ABA: o consumidor tem medo

Buscar

Comunicação

Publicidade

ABA: o consumidor tem medo

Hugo Rodrigues, CEO da Publicis, pediu a união entre agências e anunciantes para lidar com um mercado ainda conservador

Luiz Gustavo Pacete
10 de junho de 2015 - 12h07

A campanha “Casais”, de O Boticário para o Dia dos Namorados, gerou tamanha repercussão que já virou “case” para o mercado a ponto de ser comentada por agências concorrentes da AlmapBBDO, responsável pela criação. Hugo Rodrigues, CEO da Publicis, usou o “buzz” em torno do assunto para chamar a atenção das agências e anunciantes sobre o perfil do consumidor brasileiro. “Nosso País ainda é medroso, o consumidor é medroso e isso deve servir de exemplo para que cliente e agência trabalhem juntos para evitar o chavão e aceitar mais riscos”, diz Rodrigues.

Para o publicitário, não adianta agências e clientes gastarem tempo discutindo quem tem razão, mas não se unirem pelo consumidor. “A campanha de O Boticário nos traz uma pergunta, meu cliente quer ser apenas mais uma marca passiva ou ser ativa?” A observação de Rodrigues foi feita no Encontro Nacional de Anunciantes, promovido pela Associação Brasileira de Anunciantes (ABA), em São Paulo, nesta quarta-feira 10. No painel, que discutiu o futuro das agências, o publicitário também falou sobre a necessidade de utilizar tecnologia, integração e todas as plataformas possíveis em prol do consumidor.
 

wraps

Publicidade

Compartilhe

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”