ClickBus incentiva o uso do busão

Buscar

Comunicação

Publicidade

ClickBus incentiva o uso do busão

Site de passagens estreia nova campanha com Fábio Porchat e reforça o valor do setor rodoviário


6 de janeiro de 2016 - 8h00

Em sua segunda campanha após iniciar a parceria com o humorista Fábio Porchat, em julho, o Clickbus, site de passagens rodoviárias, estreia novamente na TV aberta, desta vez, com o objetivo de valorizar o setor rodoviário.

Os comerciais da ClickBus serão veiculados em parceria com as maiores empresas do setor. É a primeira vez que uma ação dessas proporções é feita para o segmento.

A campanha foi criada pela agência Gotcha e produzida pela GOS Filmes. “A ClickBus nasceu para preencher a lacuna em um setor da indústria de turismo que não acompanhou o movimento visto nos outros segmentos. Como um agregador de várias empresas de ônibus, podemos ser os porta-vozes do setor”, diz Cesário Martins, Co-CEO e fundador da ClickBus.

Em todos os comerciais ao longo do ano, serão promovidos preços para assentos limitados e preços com até 60% de desconto. Além disso, todas as passagens podem ser parceladas em até 6x.

A campanha será veiculada ao longo de 2016. Para o lançamento, em janeiro, as rotas promovidas serão das viações Cometa, 1001 e Catarinense. O plano de mídia de janeiro inclui inserções na TV Record nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte, e na TV Record e TV Globo em Curitiba e Florianópolis.

Leia também:

– O lado empreendedor de Fábio Porchat

wraps

Publicidade

Compartilhe

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”