Opinião: WhatsApp para marcas, como usar?

Buscar

Comunicação

Publicidade

Opinião: WhatsApp para marcas, como usar?

Algumas empresas já entraram no jogo, explorando principalmente a possibilidade de ajudar os consumidores a realizarem uma tarefa ou aprenderem sobre algo do universo da marca


6 de janeiro de 2016 - 8h47

Por Bárbara Bassani*

Não existem ainda muitas marcas trabalhando com o WhatsApp, o que gera muitas dúvidas sobre o assunto. O legal é que há muita coisa possível de ser feita com o app. Quer ver? Vem comigo! 😉

O WhatsApp é um aplicativo de troca de mensagens instantâneas com mais de 900 milhões de usuários no mundo. Na essência, ele foi criado para a troca de mensagens simples, pessoais e em tempo real, portanto, é bom lembrar bem disso na hora de planejar sua ação.

Marcas como Sonho de Valsa, Hellmann’s, O Boticário e L’Óreal já entraram no jogo, explorando principalmente a possibilidade de ajudar, por meio de conversa em tempo real, os consumidores a realizarem uma tarefa ou aprenderem sobre algo do universo da marca.

Além das marcas, veículos jornalísticos, como a emissora BBC e jornal The New York Times, aproveitaram os recursos do aplicativo para divulgar notícias com exclusividade para seus leitores mais interessados. As possibilidades de uso não param por aí. O canal vem aparecendo também como opção para pós-venda, SAC e pesquisas com consumidores. Seja qual for a ideia, existem algumas premissas que considero básicas para que as marcas atuem de forma mais amigável e eficiente no app. Vamos lá:

– Peça autorização
A regra de não disparar e-mail marketing para uma base comprada vale para aqui também. Não compre uma base de números. Disponibilize um campo em seu site ou crie um formulário em que o usuário possa fornecer seus dados. É importante também que você sinalize o tipo de conteúdo que pretende enviar para os usuários, assim só aquelas pessoas que realmente querem receber seus conteúdos farão cadastro 🙂

– Não seja um spammer
É muito chato quando aquele amigo mala não para de mandar vídeos, correntes, fotos e mil coisas no grupo da turma o tempo inteiro, né? Não seja esse amigo chato! Envie mensagens com uma frequência moderada, de preferência só para aquelas pessoas que já demostraram que querem conversar com você.

– Planeje o volume de demanda
O bom de coletar o número das pessoas é que você faz o contato inicial. Então, se você quiser usar diversos números para falar com as pessoas, pode usar. Quando você divulga um número, corre o risco de ter mil pessoas falando ao mesmo tempo e ter um único aparelho para você responder tudo isso. Além de enlouquecer, você não vai dar conta da demanda (história real).

– Use o recurso lista de transmissão
Se a sua intenção é apenas disparar mensagens informativas sobre algum fato, como a BBC fez pra cobertura do ebola na África, as listas de transmissão são uma mão na roda. Você divulga um número, pede para que as pessoas adicionem seu contato e enviem uma mensagem de comando autorizando a fazer parte da lista de transmissão. Com os números que enviarem mensagens, você cria uma lista de transmissão sobre determinado assunto. Assim que criada a lista (que pode conter até 250 participantes), você envia uma única mensagem para todos eles. Cada indivíduo recebe a mensagem em separado, como se fosse um chat (esqueça a ideia de grupos aqui). A partir do momento que o participante não quiser mais receber mensagens, basta comunicar e pronto. Você tira ele da lista e tudo bem 🙂

– Fale de pessoa para pessoa
Lembra o que eu falei lá em cima? O WhatsApp é um aplicativo para troca de mensagens pessoais. Envie coisas que seus clientes estejam interessados em receber. Não fique mandando propaganda, pense em um jeito legal para divulgar sua mensagem. Afinal, existe um coração batendo em cada um dos lados <3

Quer ver algumas coisas legais usando o WhatsApp? Dê play e veja dois vídeos cases.

wraps

Mondeléz – Sonho de Valsa – Case Plantão do Amor from W3haus on Vimeo.

Videocase – 24h de Beleza – O Boticário – Português from W3haus on Vimeo.

*Bárbara Bassani é integrante do Cuco – Núcleo de Projetos Editoriais da W3haus 

Publicidade

Compartilhe

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”