In Press passa CDN e se torna 2ª agência do Brasil

Buscar

Comunicação

Publicidade

In Press passa CDN e se torna 2ª agência do Brasil

FSB continua liderando o ranking do Anuário de Comunicação Corporativa, lançado nesta quinta-feira, 19


19 de maio de 2016 - 12h23

A FSB continua liderando o ranking brasileiro das agências de comunicação com maior faturamento, de acordo com a Mega Brasil, empresa que publica o relatório anual do setor. A edição de 2016 do Anuário de Comunicação Corporativa, lançada nesta quinta-feira, 19, em São Paulo, mostra o setor de agências de comunicação do País (que compreendem de 800 a mil agências) faturou entre R$ 2,2 bilhões e R$ 2,37 bilhões em 2015.

Grupo-In-Press

Grupo In Press passou para a segunda posição do ranking das maiores agências de comunicação em 2015 (Crédito: Reprodução)

Os dados foram calculados pela publicação com base nas informações repassadas pelas empresas e também por estimativas da Mega Brasil, uma vez que parte do setor não repassa seus dados ao anuário. O montante representa um aumento de cerca de 2% no faturamento na comparação com o ano de 2014.

Entre as agências de comunicação que mais faturam no Brasil, a FSB continua em primeiro lugar, tendo acumulado, em 2015, um faturamento de R$ 210 milhões (4% a mais do registrado no ano anterior).

Na segunda colocação do ranking houve uma mudança. Com um faturamento de R$ 115 milhões no ano passado, o Grupo In Press ultrapassou a CDN, que até então ocupava a vice-liderança. Em um ano, o faturamento da In Press cresceu 13,8%. Enquanto isso, o da CDN teve uma queda: passou de R$ 105,36 milhões em 2014 para R$ 93 milhões no ano passado (decréscimo de 11,7%).

CDN-Comunicacao-Logo

Faturamento da CDN caiu 11% em 2015 (Crédito: Reprodução)

Em 2013, o Grupo ABC passou a ser dono de 51% das ações do Grupo CDN. Posteriormente, o grupo estudou fundir a operação da agência com a da Tudo, mas a ideia não seguiu adiante. Em novembro passado, o Grupo ABC foi adquirido pela holding Omnicom.

A quarta posição do ranking é ocupada pela Máquina Cohn & Wolf, que também passou por uma transação de negócios recente. Em janeiro deste ano, o Grupo WPP concluiu a compra da então Máquina da Notícia, integrando a agência à operação da rede de relações Públicas Cohn & Wolf. De acordo com o relatório o faturamento da Máquina cresceu 8% em 2015, alcançando o valor de R$ 74 milhões. Em quinto lugar aparece a MZ Group, cujo faturamento caiu de 2014 para 2015, passando de R$ 63,8 milhões para R$ 61,1 milhão. Veja o ranking das agências de comunicação com maior faturamento no Brasil:

Agência                                          Faturamento
FSB Comunicação                       R$ 210 milhões
Grupo In Press                             R$ 115 milhões
CDN Comunicação                      R$ 93 milhões
Máquina Cohn & Wolfe              R$ 74 milhões
MZ Group                                      R$ 61,1 milhões
S2 Publicom                                  R$ 52 milhões
Ketchum                                         R$ 49,9 milhões
MSLGROUP Andreoli                 R$ 47,6 milhões
Ideal  H+K Strategies                  R$ 42 milhões
Grupo Informe                              R$ 35 milhões

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • Ketchum

  • Omnicom

  • Grupo ABC

  • FSB Comunicação

  • Grupo In Press

  • CDN

  • Máquina Cohn & Wolfe

  • MZ Group

  • S2 Publicom

  • MSLGROUP Andreoli

  • Grupo Informe

  • Edelman Significa

  • Grupo WPP

  • Agencias

  • comunicacao

  • Negócios

  • pr

  • ranking

  • Assessorias

  • Anúario

  • Faturamento

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”