Secom selecionará três agências

Buscar

Comunicação

Publicidade

Secom selecionará três agências

Com verba de R$ 208 milhões, secretaria publica edital para informar sobre a concorrência

Bárbara Sacchitiello
5 de janeiro de 2017 - 12h48

Planalto-Governo

(Crédito: Reprodução)

A Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República (Secom) deu início ao processo de concorrência para selecionar suas fornecedoras de serviços de publicidade para o ano de 2017.

Em edital publicado na edição de terça-feira, 3, do Diário Oficial da União, a Secretaria informa que as propostas das agências de publicidade interessadas em participar do processo serão recebidas até 20 de fevereiro de 2017. A partir dessa data, o governo dará início às avaliações e análises.

De acordo com a Secom, três agências de publicidade serão selecionadas. E a verba de contrato prevista para as execuções de campanhas e ações de comunicação é estimada em R$ 208 milhões para o ano de 2017. O contrato com as agências terá duração de 12 meses, com possibilidade de renovação por parte do governo.

Como critério de seleção, a Secom irá analisar as propostas técnicas de cada uma das agências participantes da concorrência e, posteriormente, fará as análises de preços.

Atualmente, a conta de publicidade da Secom é dividida entre a Leo Burnett Tailor Made, nova/sb e Propeg.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • Leo Burnett Tailor Made

  • Nova/sb

  • Propeg

  • Secom

  • Agencias

  • comunicação pública

  • concorrência

  • governo

  • Publicidade

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”