AlmapBBDO se destaca no Big Won 2016

Buscar

Comunicação

Publicidade

AlmapBBDO se destaca no Big Won 2016

Agência é a única brasileira a figurar entre as mais premiadas do mundo


11 de janeiro de 2017 - 16h31

“Infinitas Possibilidades”, da Almap BBDO para Getty Images. Foto: Divulgação

O The Directory Big Won Creative Rankings anunciou nesta semana o seu ranking anual, com a classificação de agências, redes e profissionais que mais foram premiados ao longo de 2016.
A AlmapBBDO é a única agência brasileira a figurar no ranking das mais premiadas do ano passado, ocupando a quinta posição. A classificação de destaque foi conquistada pelo desempenho no Festival Internacional de Criatividade de Cannes (onde foi eleita a Agência do Ano) e também por demais premiações internacionais, como Grand Clio.

A agência mais premiada no ranking Big Won foi a Colenso BBDO, de Auckland, Nova Zelândia, que ganhou destaque em 2016 por assinar o case Brewtroleum, criado para a Heineken, que faturou diversos prêmios internacionais. Em segundo lugar aparece outra agência de Auckland: a Y&R, seguida pela Dentsu, de Tóquio e pela Lola Mullen Lowe, de Madrid.

No ranking dos países mais premiados do mundo, o Brasil perdeu posições em relação ao ano de 2015, quando ocupava o sexto lugar. Dessa vez, o País aparece na décima posição. Estados Unidos, Reino Unido e Nova Zelândia formam, nessa ordem, o pódio das nações com maior pontuação no ranking em 2016. A classificação das redes mais premiadas deixou a BBDO em primeiro lugar, seguida da Ogilvy e da Leo Burnett.

DonateTheBars

Campanha “Donate the Bars”, criada pela J.Walter Thompson (Crédito: Reprodução)

Outras agências – e profissionais brasileiros – também figuram nas listas do Big Won. Entre as 20 campanhas mais premiadas do planeta em 2016, a ação “Doe as Barras”, criada pela J.Walter Thompson para a ONG Atados, foi a única brasileira a figurar no ranking, ocupando a 10ª posição. O case McWhopper, que ganhou a atenção das pessoas nas redes sociais e cativou os jurados das mais importantes premiações internacionais, acabou classificada como a mais premiada do mundo em 2016.

O Brasil ainda aparece no ranking das campanhas mais premiadas de Print (com os trabalhos da F/Nazca para a Leica e da Y&R para a marca de sorvetes Freddo). Em Pôster e Outdoor, dois trabalhos da AlmapBBDO fazem parte da lista: a premiada campanha feita para o Getty Images e uma sequência de anúncios criada para a Havaianas. “Nivea Doll”, criada pela FCB Brasil, figura na lista das mais premiadas em Direct. A agência também foi a única brasileira a aparecer no ranking de Media, pelo trabalho “Sons da Violência”, criado para o Estadão. A ação “Doe as Barras”, da J. Walter Thompson, também aparece entre as mais premiadas em Digital, junto com o case “Emergence Pin Code”, da Grey.

Profissionais
Luiz Sanches, sócio e CCO da AlmapBBDO, foi o único brasileiro a ser listado entre os líderes de criação mais premiados do mundo. O profissional aparece na oitava posição. Bruno Prosperi, também da AlmapBBDO, aparece na segunda posição como o diretor executivo de criação mais premiado do mundo em 2016. Nessa mesma categoria, o brasileiro Humberto Fernandez, da J.Walter Thompson, também foi listado. Benjamin Young Jr, Marcelo Nogueira, André Gola, Daniel Oksenberg, Andre Sallowicz, Pedro Araújo, Fabio Simões, Fernando Palandi e Raphael Barreto também fazem parte do ranking. A lista completa dos profissionais e das agências premiadas está disponível no arquivo do Big Won.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • ColensoBBDO

  • Ogilvy

  • Y&R

  • AlmapBBDO

  • J. Walter Thompson

  • Campanhas

  • Cannes Lions

  • prêmios

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”