Cannes ainda não atinge equidade no júri

Buscar

Comunicação

Publicidade

Cannes ainda não atinge equidade no júri

Embora Festival tenha ampliado a participação feminina, presença de juradas ainda fica abaixo de 50%

Bárbara Sacchitiello
4 de maio de 2017 - 12h20

Vinte profissionais brasileiros irão participar do julgamento dos trabalhos inscritos no Festival (Crédito: Eduardo Lopes)

O empenho da organização do Festival Internacional de Criatividade de Cannes em ampliar a participação feminina no júri vem obtendo resultados. Neste ano, 43% dos 390 jurados que terão a tarefa de avaliar os trabalhos inscritos e entregar os Leões aos cases vencedores serão mulheres.

Embora esse percentual de participação feminina seja recorde na história do Festival, Cannes ainda não conseguiu compor um grupo de jurados formado por 50% de homens e 50% de mulheres. Nos últimos anos, igualar a participação feminina a masculina tem sido uma das diretrizes do Cannes Lions, que vem promovendo esforços junto aos representantes locais do Festival para ampliar a seleção de profissionais para os júris. Flávio Pestana, diretor de mercado anunciante do Estadão (representante do Cannes Lions no País) reforça, desde o ano passado, que a organização vêm demandando uma atenção especial à seleção de profissionais do sexo feminino para consturir um júri mais equilibrado. Em 2016, as mulheres corresponderam a 40% do total de jurados do Festival. De acordo com a organização, em 2012, a participação feminina no júri chegava apenas a 21%.

No total, profissionais de 50 países irão participar da avaliação dos trabalhos do Cannes Lions em 2017. “O trabalho do júri é identificar e premiar o melhor da criatividade global, reconhecendo e celebrando o trabalho feito por todas as pessoas de todos os cantos do mundo. A composição dos júris deste ano marca mais um passo adiante na missão do Festival de melhorar a diversidade entre os seus jurados, e é algo que estamos empenhados em continuar em 2018 e além”, disse o brasileiro José Papa Neto, diretor executivo do Cannes Lions, em comunicado.

Brasil
Nesta edição, 20 profissionais brasileiros participam do júri, número bem próximo do ano passado, quando 21 brasileiros julgaram os trabalhos. Nesta edição, dois deles desempenharão a função de presidentes: PJ Pereira, cofundador da Pereira & O’Dell, que irá liderar os trabalhos de Entertainment Lions e Mario D’Andrea, CEO da Dentsu Brasil, responsável pelo júri de Radio.

A participação de brasileiras no júri do Festival caiu em comparação com o ano passado. Em 2016, o País contou com seis mulheres entre os jurados. Neste ano, o País terá três representantes. Veja a lista completa dos jurados brasileiros:

Presidentes
Entertainment Lions: PJ Pereira, cofundador da Pereira & O’Dell
Radio Lions: Mario D’Andrea, CEO da Dentsu Brasil

Jurados
Titanium: Nizan Guanaes, chairman do Grupo ABC
Creative Effectiveness: Fernando Machado, head of brand marketing do Burger King
Entertainment: Marcelo Pascoa, diretor de marketing da Coca-Cola
Entertainment: Ricardo Dias, vice-presidente de marketing Anheuser-Busch Inbev
Film: Erh Ray, co-CEO e CCO da Havas Creative Group e da BETC
Film Craft: Roberto Coelho, sócio diretor da Satélite Áudio
Print & Publishing: Cláudio Lima, CCO da Ogilvy
Outdoor: Bruno Prósperi, diretor-executivo de criação da AlmapBBDO
Cyber : Sérgio Gordilho, co-presidente e CCO da África
Mobile: Rafael Pitanguy, vice-presidente de criação da Y&R
Product Design: Elisabeth Castanheira, do Prêmio Objeti: Brasil
Promo & Activation: Célio Ashcar, sócio da Aktuellmix
Health: Diego Freitas, diretor de criação da Havas São Paulo
Direct: Moa Netto, vice-presidente de criação da W3haus
Design: Mário Narita, presidente da Narita Desing
Glass: Andrea Alvares, vice-presidente de marketing da Natura
Media: Miriam Shirley, vice-presidente de mídia da Publicis
PR: Gabriel Araújo, vice-presidente executivo de criação e digital da Ketchum e diretor da Little George

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • Brasil

  • Cannes

  • Cannes Lions

  • evento

  • jurados

  • premiacao

  • Publicidade

  • Trabalhos

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”