Guia básico do publicitário freelancer

Buscar

Comunicação

Publicidade

Guia básico do publicitário freelancer

Contratação por projetos, coworking e horário flexível, com um mercado cada vez mais dinâmico, é possível ser autônomo e empreendedor ao mesmo tempo

Luiz Gustavo Pacete
17 de julho de 2017 - 15h36

O trabalho freelancer, ou conhecido carinhosamente como freela, pode ser uma necessidade, mas também é uma opção. Com um mercado publicitário cada vez mais dinâmico e o aumento do número de contratações por projetos, preparar-se como um freelancer faz cada vez mais sentido.

Para Marcelo Vaz, atual diretor de arte da NBS, e que antes de conquistar o cargo atual trabalhou como freelancer para a agência, a dinâmica atual da profissão e a possibilidade de trabalhar para vários projetos diferentes, enriquece o repertório dos profissionais. “O fato de trabalharmos com diversas marcas e produtos, de cervejas a empresas financeiras, de absorventes a hospitais, nos obriga a saber sobre um pouco de tudo. Isso nos torna mais atentos e também mais soltos”, diz Vaz.

De acordo com Rafael Carvalho, que hoje em dia atua como freelancer, o mais importante para um freela é se manter visível. Divulgar trabalhos nas redes e se manter próximo a sua rede. “Passei quatro anos trabalhando alocado em uma empresa e meses atrás foi o momento de retomar contatos e possibilidades. Neste momento, uma boa rede profissional e pessoas que acompanharam meu trabalho ao longo do tempo, mesmo que só pelas redes sociais, por isso vejo como importante manter redes atualizadas da melhor maneira possível”, diz Carvalho.

Para ambos, “freelar” não está relacionado a perfil, mas sim à capacidade de organização. Veja algumas dicas básicas e relevantes para quem está entrando agora nesse negócio de freela:

Esteja visível
Estar visível pode parecer algo simples com tanta exposição nas redes sociais. No entanto, se mostrar para as pessoas certas pode não ser algo tão fácil. É importante fazer seu trabalho circular, encontrar os grupos e as redes que podem dar vazão ao seu trabalho e fazer com que você exista profissionalmente.

Transição gradual
Caso opte por uma carreira freelancer não o faça de forma radical. Para a maioria dos freelancers de “carreira” o mais importante é fazer uma transição paulatina e cuidadosa. Ainda com um emprego fixo, se for o caso, comece a fazer freelas, construa uma base de contatos e vá percebendo qual a hora certa de estar por conta própria.

Novos cálculos
A dinâmica de salário do freelancer é talvez um dos maiores desafios. O fixo mensal não existe. Por isso, é importante se organizar para uma nova forma de remuneração. Em alguns períodos, é capaz que não entre nada. Em outros, será o momento de aproveitar para construir uma reserva.

Prudência no custo/hora
Uma das lições mais importantes para o freelancer é saber quanto custa seu trabalho. Cobrar muito mais ou muito menos por um job pode passar uma impressão ruim. Para construir seu preço, é importante conversar com outros freelancers, ter contato com profissionais de outras empresas, saber a faixa das agências e tentar chegar a um meio termo.

Ambiente de trabalho
Por fim, o ambiente de trabalho é fundamental. Nem sempre ficar trancado em casa pode ser um bom negócio. O freela precisa circular, atualmente, dada a quantidade de coworkings e espaços de inovação em várias cidades, é possível fazer isso de uma forma eficiente e sem grandes custos.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • carreira

  • freelancer

  • guia

  • propaganda

  • publicidade

  • trabalho

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”