Fenapro identifica otimismo junto a agências

Buscar

Comunicação

Publicidade

Fenapro identifica otimismo junto a agências

Houve uma ligeira melhora no segundo trimestre de 2017 em relação aos três primeiros meses do ano para 51,5 % das empresas ouvidas

Teresa Levin
7 de agosto de 2017 - 17h10

A segunda edição do estudo VAN PRO – Visão de Ambiente de Negócios em Agência de Propaganda, realizado pela Federação Nacional das Agências de Propaganda (Fenapro) registrou uma melhora nos negócios no segundo trimestre de 2017. O VAN PRO foi criado no começo deste ano para ser um indicador da atividade publicitária, apontando tendências e expectativas do setor. “É uma pesquisa de tendências. Conversamos com as agências e a partir daí fazemos projeções baseadas em percepções”, explica Glaucio Binder, presidente da Fenapro.

Realizada junto a 167 agências de todo País, a pesquisa mostrou que houve uma ligeira melhora no segundo trimestre de 2017 em relação aos três primeiros meses do ano para 51,5 % das agências ouvidas. A região mais otimista foi a Nordeste: nela, 68,1% das empresas entrevistadas viram no segundo trimestre um desempenho mais positivo que no primeiro. Por sua vez, a mais pessimista foi a região Norte onde apenas 33,3% tiveram este mesmo olhar. Nas outras regiões do País os resultados foram os seguintes: 38,9% das agências do Sul acharam o segundo trimestre melhor que o primeiro; 55,5% das do Sudeste, e 40,6% das do Centro-Oeste. Vale citar os destaques positivos nesta análise, com um resultado significativo na Bahia onde 85,7% das agências acharam o segundo trimestre do ano melhor que o primeiro, Sergipe e Espírito Santo, com 66,7%, e São Paulo, com 55,6%. “Cada região tem o reflexo do desempenho de seu segmento mais forte, por exemplo no Sudeste é a indústria, no Nordeste o varejo, e no Centro-Oeste as contas públicas”, observa Binder.

A pesquisa mostrou ainda que o número de concorrências e licitações cresceu no último trimestre, em relação ao mesmo período do ano passado: 45,3% das agências registraram esta sensação. Em relação ao primeiro trimestre deste ano, 44,8% das agências ouvidas disseram que houve um incremento de concorrências e licitações. Já sobre as expectativas para 2017, 58,2% das agências entrevistadas acham que o ano será melhor que 2016. “Acredito que a economia está andando sozinha e parou de prestar atenção na política. É difícil fazer esta desconexão mas temos esta impressão, tem segmentos reagindo bem”, acrescenta. Para a maioria das agências que participaram da pesquisa da Fenapro, o setor de serviços é o mais promissor, exceto para o Nordeste, onde o setor público aparece na liderança.

Publicidade

Compartilhe

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”