We apresenta duas operações independentes

Buscar

Comunicação

Publicidade

We apresenta duas operações independentes

Com a ideia de se tornar um grupo de comunicação, agência apresenta a We Live Marketing e a LvL

Bárbara Sacchitiello
12 de dezembro de 2017 - 10h42

Fabio Rosinholi (à esq.) e Piero Motta: sócios da agências querem ampliar a atuação para entregar mais serviços de comunicação (Crédito: Divulgação)

Após 15 anos de atuação como uma agência full service, a We deu os primeiros passos para começar 2018 como um grupo de comunicação. Desde março, a agência passou a incubar duas operações em sua própria estrutura que, agora, passam a atuar de forma independente da agência-mãe. A primeira delas é a We Live Marketing, voltada a trabalhos de ativação. E a outra, que já foi transferida para um escritório próprio, localizado em São Paulo, é a LvL, voltada ao atendimento publicitário de empresas que pertencem ao grupo que os sócios denominaram como marcas da nova economia.

“A We sempre teve o histórico de transformar startups em marcas de grande porte. Trabalhamos com companhias como Netshoes, OLX, Mercado Livre e Cerveja Proibida, por exemplo. Essas empresas, apesar de ter, hoje, um grande porte como anunciantes, iniciaram a comunicação de forma mais comedida. E isso nos trouxe uma bagagem bem consistente no que diz respeito à empresas modernas, de tecnologia, e que buscam uma conexão, de fato, direta com os consumidores”, explica Piero Motta, fundador e presidente da agência
.
Essa expertise em desenhar a comunicação de empresas de menor porte foi a base que determinou a criação da LvL, o braço de operação voltado a clientes e marcas com menor orçamento de mídia e com a proposta de experimentar diferentes soluções de comunicação.

Embora a We já realizasse o trabalho para esses clientes, os sócios acharam que, por questões de negócios, era mais interessante separar a operação. A LvL poderá, inclusive, ter no portfólio marcas que seria conflitantes com a carteira da We. “A operação é totalmente independente e as agências até podem fazer parcerias, se acharmos que as demandas dos trabalhos são pertinentes. Mas a LvL tem que dar lucro e caminhar com as próprias pernas”, enfatiza Piero. A agência conta com uma equipe de 20 pessoas e está alocada em uma sede própria, de 350 m2 e já tem, na carteira, clientes como Vult, Descomplica, Inovathi, Hospital 9 de Julho, Calvin Klein, Wewi, GuiaBolso, Just e Enjoy Snacks. Para presidir a operação, os sócios escalaram Roberto Campos, que há oito anos fazia parte da equipe na We, ocupando, recentemente, o posto de diretor de novos negócios.

Já a We Live Marketing, por enquanto, ainda está acoplada à estrutura da We. A operação é presidida por Cristiano Hori (ex-Banco de Eventos, Bullet, One Stop, 9ine e Act10n) e realiza serviços de ativação, eventos, live marketing, redes sociais e promoções. Como clientes, a We Live Marketing já tem na carteira as empresas Taco Bell, Enova Foods, Saucony e Mundo Verde.

Comando
A expansão da We foi desenhada no mesmo ano em que a empresa passou por uma importante mudança em seu comando. A agência, que iniciou 2017 com quatro sócios, agora conta apenas com Piero e Rosinholi na sociedade – a mesma dupla que fundou a operação, há 15 anos. Guy Costa, que era vice-presidente de criação e José Boralli, vice-presidente de atendimento e negócios, deixaram a operação neste ano. Como líder criativo, a agência contratou Marcelo Siqueira, executivo com passagens pela Havas e Fbiz. Além disso, a agência também fez novas contratações para a criação e outras áreas e trouxe para a equipe Valdir Barbosa, ex-diretor da Mullen Lowe.

Publicidade

Compartilhe

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”