Instituições e marcas celebram a luta das mulheres

Buscar

Comunicação

Publicidade

Instituições e marcas celebram a luta das mulheres

Campanhas para o Dia Internacional das Mulheres homenageiam movimentos históricos e desconstroem estereótipos


8 de março de 2018 - 16h49

Criado pela Propeg, o filme da ONU Mulheres para o Dia Internacional da Mulher encoraja as mulheres a lutar, falar, marchar, postar e pedir seus direitos para transformar o mundo. A campanha carrega o mote “O tempo é agora: ativistas rurais e urbanas transformam a vida das mulheres” e será veiculada nas redes sociais da ONU, além dos canais de Camila Pitanga, embaixadora da entidade.

W.O, sigla comumente usada nos esportes para anunciar vitória, foi apropriada pelo Instituto Maria da Penha (IMP) em sua campanha para a data produzida pela F.biz. A campanha é composta por três filmes que lembram três casos recentes de homens que foram derrubados quando as mulheres se sentiram seguras para denunciar casos de assédio e estupro. São eles: Harvey Weinstein, Terry Richardson e Larry Nassar. A campanha também deseja encorajar mulheres a denunciarem para que os agressores sejam responsabilizados e os casos diminuam.

“Igualdade. Uma luta que deveria estar no passado”. Esse é o tema da campanha da Cepia, organização não governamental e sem fins lucrativos que desenvolve estudos e projetos voltados a educação e intervenção social. Criada pela Y&R, ela inclui dois filmes em que são alteradas fotos icônicas do passado substituindo os homens pelas mulheres.

Para incentivar as garotas ao redor do mundo a irem atrás de seus sonhos, a Avon lançou, nesta quinta-feira, a iniciativa #Stand4her (#JuntasPorElas no Brasil) que contempla a criação de um site com histórias de conquistas compartilhadas por meninas globalmente. A cantora Icona Pop também participou da iniciativa com o clipe de sua nova música All My Gilrs. No site vão estar disponíveis as histórias de brasileiras como Carol e Vitória Marcílio, Panmela Castro e MC Sofia.

Na luta por desconstruir o que sociedade classifica como ser mulher, a Easy Taxi criou a campanha #ElasqueGuiam que homenageia as mulheres taxistas e as mostram em situações extraordinárias. A campanha contempla quatro vídeos documentários sobre mulheres homossexuais, com filho adotivo, praticante de bocha, entre outras. Os filmes serão publicados nas redes sociais da empresa.

#ElasQueGuiam Teaser

Mulheres reais que tomam suas próprias direções e escolhem seus próprios caminhos. Vem aí: #ElasQueGuiam

Publicado por Easy Taxi em Terça-feira, 6 de março de 2018

A vida de várias mulheres poderiam muito bem resultar em um filme. No entanto, o mercado do cinema não retrata essas personagens com tanta frequência e a produção, como apontou Hollywood, também não tem tantas mulheres como deveria. O Telecine, então, decidiu fazer uma campanha com depoimentos de oito mulheres com histórias extraordinárias que poderiam resultar em roteiros de filmes incríveis. Segundo a empresa, são mulheres protagonistas das suas vidas.

Em homenagem à Rosa Schorling, a primeira mulher a tirar a habilitação para dirigir no Brasil, a 99 incentiva às mulheres a também assumir o volante da suas próprias vidas. Além do filme, a campanha, assinada pela Africa, se tem continuidade em eventos e palestras pelo Brasil sobre o empoderamento feminino. A 99 também anuncia o apoio da empresa à ONG Consulado da Mulher, que capacita mulheres em projetos de empreendedorismo. 

A partir desta quarta-feira, o Magazine Luiza desafia o ditado “Em briga de marido e mulher, não se mete a colher” ao lançar a venda de uma colher com esses dizeres e informando as mulheres à denunciar a violência. O talher terá o preço de R$ 1,80 em referência ao número do disque denúncia (180). O arrecadado será revertido para o Instituto Patrícia Galvão, organização social que trabalha pela garantia do direito das mulheres de viver sem violência. A criação é da David.

 

(Crédito: Divulgação)

O Boticário ouviu a resposta de mais de 10 mil mulheres brasileiras para a pergunta “Além de linda, você é o que?” em seus canais sociais para criar uma a fragrância Linda, lançada especialmente para o Dia da Mulher. Essa ação também resultou em um filme produzido nas ruas de São Paulo com mulheres discorrendo sobre suas qualidades além de linda.

Debatendo diversos assuntos relacionados ao universo da mulher, a Gillette Vênus, marca da P&G, lançou esta semana a websérie “Ser Mulher #FazTodaADiferença” nos canais de suas embaixadoras (Gabie Fernandes e Thalita Meneguim, Maju Silva, Maisa Silva, Jéssica Lopes e Evelyn Reglye). A websérie será veiculada entre 7 de março e 4 de abril e também apresenta os novos produtos da marca.

A Maurício de Sousa Produções, em prol do Dia das Mulheres, lançou nesta semana a música tema do projeto Donas da Rua, que promove igualdade, respeito e união, cantado pela personagem mais icônica e forte do universo infanto-juvenil. A empresa também organizou uma exposição no Conjunto Nacional para a Semana de Arte HeForShe, em que os personagens representam importantes personalidades da história em diversos campos. A música está presentes em plataformas como Apple Music, Deezer e Spotify).

Inspirada no viral “Karma is a bitch”, originado de uma fala da série Riverdale, a Comic Con Experience (CCXP) lançou a campanha #EuQueroEuSou que traz diversas mulheres como as pessoas as enxergam e como elas são na sua forma épica.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • ONU Mulheres

  • Africa

  • Avon

  • o boticario

  • 99

  • F.biz

  • p&g

  • Y&R

  • david

  • Magazine Luiza

  • Propeg

  • Telecine

  • Comic Con Experience

  • Maurício de Sousa Produções

  • Easy Taxi

  • Instituto Maria da Penha

  • Cepia

  • Gillette Vênus

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”