Empreendedor digital: storytelling para salvar o ppt

Buscar

Comunicação

Publicidade

Empreendedor digital: storytelling para salvar o ppt

Eduardo Adas, sócio-fundador da Soap, fala sobre a importância de uma apresentação que não dependa apenas de números

Luiz Gustavo Pacete
8 de maio de 2018 - 6h40

De tempos em tempos, a internet resgata depoimentos de Jeff Bezos, fundador e CEO da Amazon, sobre o que ele considera uma apresentação perfeita. Para Bezos, uma exposição em ppt não pode ter mais que 15 slides, caso realmente seja necessária. Por mais discutido que seja esse assunto, na era dos pitchs e das apresentações cada vez mais enxutas, pensar em um storytelling eficiente é cada vez mais importante.

De acordo com Eduardo Adas, sócio-fundador da Soap, empresa especializada em apresentações profissionais, não basta mostrar dados, números e estatísticas. “É preciso ter planejamento, um roteiro bem definido e criatividade. Em uma apresentação, a pessoa não tem uma segunda chance”, afirma.

Ainda segundo Adas, independentemente do assunto, se bem planejada, uma apresentação pode dar certo. “Por mais técnico e complexo que um assunto seja, se o apresentador souber trazer exemplos criativos e contar uma boa história, a apresentação pode se mostrar muito mais interessante para a audiência”, diz Adas. Ele aponta alguns aspectos importantes na criação de uma apresentação eficiente.

 

Eduardo Adas, sócio-fundador da Soap (crédito: divulgação)

Ponto de partida
É entender o seu objetivo e o público alvo (quem você quer atingir?). A partir da definição destas duas variáveis se cria uma estratégia de comunicação que conecta você e o seu público alvo.

Metodologia
É preciso seguir uma metodologia para que a apresentação tenha coerência e conexão emocional. 1 – Estabeleça a estratégia do momento (qual o real objetivo da apresentação?). 2- Entenda o interesse da sua audiência. 3- Lide com o tempo de sua apresentação. 4- Estude previamente o conteúdo (tenha total domínio técnico).

Audiência
Não existem assuntos entediantes, mas histórias que não foram contadas da melhor maneira. Apenas fazendo um estudo da audiência e entendendo os seus interesses você conseguirá desenvolver narrativas eficientes e ter sucesso em sua apresentação. O pior erro é se desconectar do seu público e virar escravo dos slides. É preciso manter a conexão com quem se está fazendo a apresentação e ter todo o conteúdo e roteirização na cabeça. Além disso, o apresentador precisa treinar, simular situações e pensar nas possíveis perguntas. Outro ponto importante é ter claro o que se deseja no final de sua apresentação: o que quero que meu público pense, sinta e faça.

Motivação
Toda a apresentação tem de ter um call to action, ou seja, uma mensagem que motive os interlocutores a partirem para a ação que você espera. Caso após a apresentação você não tenha tido retorno dos interlocutores para falar sobre o assunto debatido, é provável que você não tenha escolhido a melhor narrativa para o seu discurso. Imagine, por exemplo, que um profissional queira marcar uma reunião com o seu gestor. Porém, a resposta sempre é a mesma “Hoje estou muito ocupado. Podemos falar sobre isso depois?”. Após tanta insistência, o colaborador tende a pensar que o seu chefe o está enrolando. A verdade é que, provavelmente, o discurso do profissional que não foi convincente o suficiente para despertar o interesse do gestor. O mesmo vale em apresentações corporativas.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • Carreira

  • Negócios

  • storytelling

  • empreendedorismo

  • Apresentações

  • Soap

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”