Doações e informação marcam Outubro Rosa das marcas

Buscar

Comunicação

Publicidade

Doações e informação marcam Outubro Rosa das marcas

Empresas reverterão valores das vendas em produtos criados para a data para instituições que tratam do câncer de mama


10 de outubro de 2018 - 8h31

Todo ano, marcas e veículos se movimentam no mês de outubro para a campanha de prevenção do câncer de mama, período este conhecido como Outubro Rosa. O movimento foi iniciado nos Estados Unidos em 1991, quando a Fundação Susan G. Komen for the Cure criou o laço rosa e o distribuiu para participantes da Corrida pela Cura (Komen Race for the Cure). Ainda assim, o movimento só tomou forma em 1997, quando entidades começaram a realizar ações para divulgar a prevenção do câncer e deram a ele o nome de Outubro Rosa.

(Crédito: Divulgação/Mr. Cheney)

Este ano, grande parte das ações foram criadas para reverter uma porcentagem das vendas de produtos especiais relacionados à data para instituições sociais ligadas a causa do câncer. Foi o caso de Mr. Cheney, Live!, Dimy e Tufi Duek. Mr. Cheney voltou com o Cookie Pink, cookie rosa feito com massa de baunilha, chocolate branco e cobertura de morango, e reverterá 10% das vendas do produto para a Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama (FEMAMA). A empresa também embala o alimento com informações sobre o tipo de câncer e prevenção.

A Live! fechou uma parceria com a artista plástica Vilma Kano e sua ong para criar uma coleção sobre o Outubro Rosa que terá a totalidade das vendas revertida à instituição. Vilma Kano enfrenta o câncer de mama pela segunda vez.

A Dimy terá camiseta com a frase “fight for life”, e a Tufi Duek,em parceria com a Faculdade Santa Marcelina, lança um body desenhado por uma aluna e todo lucro das vendas será revertido para a UNACCAM. Também na linha de roupas, a Topper recriou camisas de times de futebol com a cor rosa, mas o dinheiro das vendas são será revertido para instituições sociais. Segundo o comunicado da empresa, o objetivo da ação é alertar sobre a importância e diagnóstico da doença.

Para celebrar a causa, a Pantene criou um hair truck que circulará durante o mês por São Paulo recolhendo doações de, no mínimo, 15 centímetro de mechas de cabelos.Profissionais da Gama Italy, Gleyce Persil e Dailus farão os cortes. Eles serão doados para as ongs Instituto Amor em Mechas e Fundação Laço Rosa. A ação foi realizada pela Integer\Outpromo.

A Grendha, junto ao projeto Pense Rosa, da ong Orientavida, criou duas rasteiras para a data. Os modelos foram criados pelas artesãs da Orientavida e recriadas pela marca para comercialização. A campanha da Grendha inclui informações sobre o câncer de mama no site da marca e comunicação interna para os funcionários.

 

(Crédito: Divulgação/Grenda)

Completando 25 anos da campanha “O Câncer de Mama no Alvo da Moda”, a Hering lança novamente sua coleção para a data em parceria com o Instituto Brasileiro do Controle do Câncer (IBCC) e com design de Patricia Bonaldi. A campanha publicitária da coleção é protagonizada por Sabrina Sato, Preta Gil e Fernanda Motta e pacientes.

A Evino realiza uma promoção e, a cada garrafa de vinho vendida, serão doados entre R$ 5 a 10 para a ong Américas Amigas. A Grand Cru reverterá 5% da venda de vinhos rosés para a Fundação Laço Rosa. Bléque comercializa bolsas e rasteiras em tom rosa millennial, com parte do lucro para a ong Rosa e Amor. E Ovos Mantiqueira terá 10% das vendas dos “Ovos Solidários Outubro Rosa” doadas para a Fundação Laço Rosa.

(Crédito: Divulgação/Linea Alimentos)

O propósito de alertar e informar também faz parte das campanhas da Linea Alimentos, Carrefour, Dafiti, Rádio Transamérica e Mestiça. A Linea Alimentos, também em conjunto com o projeto Pense Rosa, pelo mês de outubro embala seus produtos na cor rosa. A marca faz ações com clientes, como farmácias, e lançou um hotsite com informações sobre a doença.

O Carrefour lançou, através da marca Tex, um modelo de sutiã que indica os movimentos que as mulheres devem fazer para realizar o autoexame nas mamas. O produto vem nas versões rosa, branco e pink. A campanha, criada pela Publicis, tem o mote “O sutiã que toda mulher merece”.

Junto com a Fundação Laço Rosa, a Dafiti realiza o projeto “Linha Rosa” na estação Ana Rosa do metrô de São Paulo, onde instalou painéis com informações sobre a doença, mostrando quantas mulheres com os nomes de estações (Ana Rosa, Madalena, Conceição, Mariana e outras) vão descobrir o câncer de mama neste ano.

A campanha “Dados que tocam” tem desdobramentos no digital em um hotsite com informações e prevenção da doença, conteúdo para o canal Universa, do Uol, e vídeos com influenciadoras para o canal da marca debatendo o tema e trazendo a importância da Fundação Laço Rosa na causa. Ambas a instituição e marca ainda sediarão uma mesa sobre o câncer de mama. A comunicação da Dafiti foi criada pela Ana Couto.

A Fundação Laço Rosa, por sua vez, promoveu uma campanha focada na sororidade. No site da campanha, a Fundação pede por doações e, em troca, o doador ganha um RG com o sobrenome Rosa. O portal também recebe dados como metas e resultados da iniciativa. Além disso, a plataforma QuartaRosa trará conteúdo sobre o tema toda quarta-feira até outubro de 2019. A ação é criação da F/Nazca Saatchi & Saatchi.

(Crédito: Reprodução/Mamatch!)

Pensando nessa conexão entre mulheres portadoras da doença, a Mestiça, em parceria com a Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama (FEMAMA), criou o MAMAtch!, aplicativo de relacionamento que busca conectar pessoas em busca de informação e experiências sobre o câncer de mama. O usuário pode dar match em perfis de interesse e começar uma conversa.

Uma série de artistas (músicos solo, bandas, atrizes e influenciadores) participam da campanha “Outubro Rosa na Transamérica. Combatendo o Câncer de Mama”, da Rádio Transamérica. Os artistas fazem parte de vinhetas veiculadas durante a programação da rádio alertando para a importância de exames preventivos. Além das peças, o Outubro Rosa vira pauta no programa”2 em 1″, que recebe médicos e especialistas sobre o tema.

Outros veículos de mídia que aderiram a campanha foram a RedeTV!, Megapix e B.drops. A RedeTV! alterou a marca d’água dos programas para a cor rosa e tornou o tema pauta em alguns de seus programas, trazendo relatos de mulheres que tiveram câncer de mama. Já nas redes sociais, o canal está publicando fotos com óculos rosas símbolo da campanha “Olhar do Bem”, da ong Américas Amigas. O Megapix, por sua vez, adotou o rosa no símbolo verde do canal e exibe, a partir desta semana, filmes com mulheres inspiradoras e empoderadas.

O B.drops, canal de TV exibido em salões de beleza, por sua vez, veicula uma programação especial para a data com conteúdo educacional, entrevistas com especialistas e histórias de mulheres com a doença. A campanha, denominada “Be Pink”, também incentiva a doação de cabelo nos salões que a B.drops está em São Paulo e Curitiba. Marcas como Keune Hair Cosmetics, Unimed Curitiba, Tenys Pé Woman e Beauty Week apoiam a ação.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • redetv

  • live

  • F/Nazca Saatchi & Saatchi

  • Publicis

  • Pantene

  • Carrefour

  • Megapix

  • Hering

  • Topper

  • B.Drops

  • Dafiti

  • Mestiça

  • Evino

  • Fundação Laço Rosa

  • Integer\OutPromo

  • Ovos Mantiqueira

  • Ana Couto

  • Grendha

  • Rádio Transamérica

  • Mr. Cheney

  • Dimy

  • Tufi Duek

  • Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama

  • Linea Alimentos

  • Grand Cru

  • Bléque

  • Instituto Brasileiro do Controle do Câncer

  • Tex

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”