NFL rompe com Grey e escolhe 72andSunny

Buscar

Comunicação

Publicidade

NFL rompe com Grey e escolhe 72andSunny

Principal liga de futebol americano troca de agência visando cativar a nova geração de torcedores


7 de dezembro de 2018 - 8h46

Por Megan Graham, do Advertising Age

A National Football League (NFL) escolheu a 72andSunny como sua nova agência criativa, rompendo a parceria que mantinha com a Grey, do WPP. A expectativa é que a primeira campanha já assinada pela nova agência – que pertence ao grupo MDC Partners – seja lançada no início de janeiro. Procurada pelo Advertising Age, a Grey, que não foi convidada a participar da concorrência da liga de futebol americano, não comentou o assunto.

A NFL passou por uma mudança recente em seu comando de marketing. Tim Ellis assumiu o cargo de CMO da liga em agosto, após ter desempenhado a função de CMO na gigante de games Activision. Um mês antes, após também ter realizado um processo de concorrência, a empresa de games anunciou que manteria a parceria com a 72andSunny, empresa responsável pelo atendimento de sua conta publicitária desde 2012.

“Um elemento importante que a 72andSunny trará para a NFL não é apenas o conhecimento sobre como animar nosso público principal, mas também a ideia sobre como engajar e recrutar as novas gerações de fãs de futebol e sua relação com nosso esporte”, disse Tim Ellis, em comunicado enviado por e-mail.

A Grey de Nova York foi a responsável por assinar a releitura de Dirty Dancing na campanha exibida durante o Super Bowl deste ano, com a interpretação dos jogadores Eli Manning e Odell Beckham. Assista:

A NFL tem registrado um aumento de audiência nessa temporada, o que é um sinal positivo em comparação com a o último ano, quando foram constantes as manchetes sobre perda de audiência. Até agora, os jogos da NFL nos Estados Unidos tem alcançado um público médio de 15,8 milhões de espectadores na TV (5% mais do que no ano passado), de acordo com dados fornecidos pela liga. Recentemente, no entanto, a imagem da NFL sofreu um abalo com as investigações que envolvem o ex-jogador do Kansas City Chiefs, Kareem Hunt. O atleta foi expulso da equipe após o portal TMZ ter publicado imagens da câmera de segurança de um hotel que mostravam Hunt batendo e chutando uma mulher.

A violência contra as mulheres se tornou uma questão importante na NFL desde 2014, quando veio à tona um vídeo do jogador Ray Rice agredindo sua então noiva. A liga foi criticada no início por ter apenas suspendido o atleta pelos dois próximos jogos, mas quando o portal TMZ publicou o vídeo da agressão, Rice foi definitivamente suspenso da NFL.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • Agencias

  • Estados Unidos

  • NFL

  • 72andSunny

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”