Vídeos em ASMR: use com moderação

Buscar
background comunicacao

Comunicação

Publicidade

Vídeos em ASMR: use com moderação

Campanha recente da F.biz para a rede Popeyes utilizou a técnica; por se tratar de uma linguagem específica, no entanto, o uso deve ser ponderado

Luiz Gustavo Pacete
23 de janeiro de 2019 - 6h00

 

Vídeo da Fbiz para a Popeyes é um dos poucos cases de ASMR e marcas no Brasil (Crédito: Reprodução)

Os vídeos em ASMR, aqueles em que youtubers sussurram e produzem sons que mexem com os sentidos da audiência, ainda são pouco explorados por marcas. Nos Estados Unidos, redes como IKEA e KFC já a utilizaram. Por aqui, na semana passada, a F.biz contou com a ASMR em uma ação para a rede Popeyes em um vídeo dos youtubers Sweet Carol e Adlipe. De acordo com o time criativo da agência, por suas especificidades, o uso da técnica deve ser feito de forma ponderada e muito bem definida com os criadores especializados neste tipo de conteúdo.

“Há na geração de ‘conteúdo ASMR’ uma oportunidade para as marcas promoverem e expandirem estas experiências para seus consumidores. Importante somente entender que as sensações provocadas pela ASMR não são universais, estando restrito a parte da população”, explica Billy Nascimento, especialista em neuromarketing da Forebrain. Veja algumas dicas relacionadas à produção de conteúdo utilizando a ASMR.

Criadores de conteúdo
A comunidade de criadores de conteúdo especializada em ASMR existe e é importante na concepção do conteúdo. Fernanda Fontes, diretora de conteúdo da F.biz, explica que os criadores foram chaves para esse vídeo. “Os influenciadores levaram, cada um, os seus equipamentos de vídeo e áudio. Inclusive, o Adlipe preferiu trabalhar com dois microfones, e a Sweet Carol, com um, resultando em conteúdos e experiências de consumo bem diferentes entre si”.

Duração do vídeo
Alessandro Bernardo, diretor-executivo de criação da F.biz, conta que os próprios influenciadores indicaram a duração mais adequada para a utilização do ASMR. “Os influenciadores deram o direcional de que os vídeos deveriam ser longos. Por isso, aproveitamos para explorar a diversidade do cardápio de Popeyes, abordando diferentes texturas e com foco na crocância do frango e da batata”.

Técnicas de edição
“Como a audiência gosta de vídeos longos, foi indispensável pensar em cortes mais curtos e diferentes plataformas. Por isso, além dos conteúdos completos nos canais dos creators, fizemos versões e pílulas mais curtas para o Instagram e Stories. Desta forma, conseguimos falar com mais gente, já que não é todo mundo que gosta de ASMR e tem tempo de consumir vídeos de 15 minutos”, explica.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • publicidade

  • popeyes

  • Aúdio

  • ASMR

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”