CMO do Spotify sai em meio a processo de restruturação

Buscar

Marketing

Publicidade

CMO do Spotify sai em meio a processo de restruturação

Seth Farbman entrou na empresa em 2015, depois de ter ocupado o mesmo cargo na Gap


14 de setembro de 2018 - 11h52

O chief marketing officer do Spotify, Seth Farbman, anunciou sua saída do serviço de streaming. Em comunicado a investidores estadunidenses, a empresa sueca afirma que, após o fim de setembro, ele irá buscar outras oportunidades. Farbman deve auxiliar a transição de responsabilidades até sua saída, escreveu a empresa.

Crédito: reprodução

Fontes ouvidas pelo Ad Age afirmam que a companhia ainda não tem planos para a cadeira deixada por Farbman. A movimentação chega em um momento em que o Spotify está reformulando sua área de marketing.

O serviço de streaming optou por realinhar partes de seu time de marketing com o objetivo de descentralizar a operação. Em outras palavras, ao invés de uma estrutura centralizada, a companhia optou por criar unidades menores que servem funções corporativas específicas.

O executivo chegou ao Spotify em março de 2015, auxiliando o crescimento da base de ouvintes de 15 milhões para 83 milhões, em 2018. Anteriormente, ele ocupava o mesmo cargo na Gap.

“Eu vim para o Spotify para construir uma organização de marketing em nível global e estabeleci a marca como líder em música, cultura e inovação”, afirmou Farbman em comunicado. “Nós atingimos esses objetivos, mas também fizemos algo que a maioria das empresas só pode sonhar – fizemos com que a afinidade com a experiência dentro da plataforma se transformasse em amor pela marca. Eu tenho toda confiança neste time criativo e capaz”.

O fundador e CEO, Daniel Ek, afirmou que Farbman “desempenhou um papel central em estabelecer nossa marca no mundo e construir um time memorável que nos levará ao futuro”.

No período que Farbman esteve no comando da marca suas campanhas alcançaram repercussão internacional. Em 2017, foram seis leões no Festival de Criatividade de Cannes. Entre ações premiadas, estava o anúncio de uma vaga para Presidente das Playlists, voltada ao ex-presidente Barack Obama – recém saído do cargo.

Neste ano, o festival premiou a plataforma com uma homenagem de marca de mídia do ano ao melhorar a experiência de usuários que optaram pela versão gratuita.

Em relatórios, a empresa divulga uma receita de US$ 1,49 bilhões no segundo trimestre, aumento de 26 por cento por ano. A companhia também alcançou 180 milhões de usuários, 40% a mais em comparação ao mesmo período do ano anterior.

 

*Com informações do Ad Age

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • spotify

  • Seth Farbman

  • Gap

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”