Campus Party: de acampamento a centro de inovação

Buscar

Marketing

Publicidade

Campus Party: de acampamento a centro de inovação

Conferência chega a sua 12ª edição abraçando temas que vão de cultura a eSports e com mais de 50 marcas patrocinadoras

Bárbara Sacchitiello
11 de fevereiro de 2019 - 6h00

Edição deste ano deve receber mais de 120 mil pessoas na área gratuita do evento (Crédito: Divulgação)

Quando realizou sua primeira edição no Brasil, em 2008, a Campus Party era explicada pela imprensa como uma espécie de acampamento nerd. Pessoas aficionadas por tecnologia colocavam barracas em um espaço de eventos e passavam o dia (e também as noites) jogando, baixando arquivos na internet e trocando experiências sobre esse universo.

Depois de 11 anos, ainda reina esse astral de camping, mas é apenas uma das faces daquele que acabou sendo considerado um dos maiores encontros de tecnologia e inovação realizados no País. Com início nesta segunda-feira, 12, em São Paulo a edição de 2019 da Campus Party contará com uma agenda de mais de 300 apresentações sobre temas como robótica, startups, artes, internet das coisas, música, cultura maker, e-sports, games, machine learning e todos os demais assuntos que permeiam a inovação. O evento acontece até o próximo domingo, 17.

“A Campus Party se tornou um grande acontecimento que consegue reunir hubs de diferentes comunidades. Vivemos um momento em que as empresas querem estar próximas dos temas de tecnologia e inovação e vêm investindo para colocar esses assuntos dentro de seu negócio. Por isso, estar na Campus Party hoje é uma forma de essas marcas estarem sintonizadas nesses assuntos e falaram diretamente com quem também tem interesse no tema”, diz Tonico Novaes, diretor da Campus Party Brasil.

Neste ano, a expectativa do evento é contar com oito mil campuseiros (participantes que ficarão acampados e com acesso a toda a agenda de conteúdo) e cerca de 120 mil pessoas, no total, nas demais áreas de exposição e experiências abertas ao público. Pela primeira vez, a Campus Party será realizada no Expo Center Norte, após alguns anos acontecendo no Pavilhão do Anhembi.

Entre as novidades de conteúdo preparadas para este ano, o diretor da Campus Party destaca a formação de uma nova liga de eSports, que pretende revelar talentos que terão a missão de competir nos demais eventos da Campus Party no mundo. O Campus Music, outra novidade deste ano, será uma competição musical para revelar novas bandas formadas por campuseiros. Já o Campus Summit é voltado a executivos da indústria da tecnologia e inovação e oferecerá workshops, debates e networking.

Mais de 50 marcas
A organização do evento celebra um incremento no interesse das marcas em participarem da Campus Party. De acordo com Tonico Novaes, os valores arrecadados com patrocínios na edição de 2019 já são 50% maiores do que o total arrecadado no ano passado. “Há três anos estou no comando do evento e lembro que os últimos anos foram bem mais complicados, sobretudo pela crise econômica que o País atravessou. Agora, vejo as empresas mais animadas em investir, muito por conta das expectativas de renovação com o novo governo, mas também pela importância de estarem conectadas ao universo da inovação”, analisa o diretor do evento. Nesta edição, mais de 50 empresas, entre patrocinadores, apoiadores e parceiros de mídia participam da feira.

Entre as marcas estreantes no universo da Campus Party estão a Coca-Cola, iFood, Jandaia, Liberty Seguros e Nestlé. O evento conta com patrocínio principal da Use Telecom, operadora que ficará responsável pela internet banda larga do espaço. Visa, Petrobras e o Governo Federal, por meio do Ministério da Ciência e Tecnologia, são os patrocinadores marcas. Entre as demais empresas patrocinadoras e parceiras do evento também estão Boticário, MegaTelecom, Abradi, Ford, Seara, Sebrae, Discovery, Oracle, 3Corações, Globo, Webedia, Telecine Play, Turma da Mônica e YouPix.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • Brasil

  • marcas

  • Campus party

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”