MTV está fora do sinal da parabólica

Buscar

Mídia

Publicidade

MTV está fora do sinal da parabólica

Decisão ocorre por causa do must-carry (obrigatoriedade de transporte) previsto no novo regulamento de TV paga

Sergio Damasceno
2 de abril de 2012 - 4h29

A Editora Abril, que controla a MTV, foi rápida e retirou das 22 milhões de parabólicas existentes no Brasil a possibilidade de captar o seu sinal. O motivo seria o alto custo de manutenção do sinal, transmitido via satélite. A MTV, por meio da assessoria de imprensa, confirma o fato e diz que a Abril apenas optou por tirar a emissora da parabólica porque o novo Serviço de Acesso Condicionado (SeAC) prevê o must-carry (obrigatoriedade de transporte) dos canais abertos, entre os quais está a MTV.

No lugar da MTV no sinal das parabólicas entrou o canal BRZ, de videoclipes. Segundo a assessoria, ainda não há data prevista para colocar em operação o must-carry, o qual deve ocorrer em todas as distribuidoras – Net, Sky, TVA/Telefônica, Oi TV, Claro TV, GVT TV etc. O SeAC prevê a obrigatoriedade de carregamento das retransmissoras, e não apenas das geradoras, como previa antes a Lei 12485/2011. Conforme o regulamento, as operadoras de serviço de TV por satélite (DTH) terão que carregar até 13 canais de TV aberta.

A assessoria da MTV diz que há uma aposta no digital e que toda a programação está disponível na internet, por meio do portal da emissora.

Publicidade

Compartilhe

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”