Fox cria site para combater pirataria

Buscar

Mídia

Publicidade

Fox cria site para combater pirataria

Com a plataforma Piratariazero.com, programadora quer estimular as denúncias contra a distribuição irregular de sinal de TV paga no Brasil


5 de agosto de 2015 - 4h24

Com mais de 4,5 milhões de ligações irregulares no Brasil, a pirataria continua sendo um dos maiores problemas para a indústria de TV Paga. Para tentar ampliar a fiscalização desse tipo de crime, a Fox International Channels aproveitou a edição de 2015 da Feira da Associação Brasileira de TV por Assinatura (ABTA) para lançar uma iniciativa própria de combate à pirataria.

A programadora de canais colocou no ar o site Piratariazero.com. Através dele, as pessoas e também as empresas do setor poderão denunciar, de forma anônima, de ligações irregulares e transmissões não-autorizadas do sinal dos canais do grupo. As denúncias serão avaliadas e, quando necessário, as autoridades serão comunicadas para dar continuidade ao processo.

Além de estimular as denúncias sobre a pirataria na TV paga, a Fox também pretende aproveitar o portal para propor soluções para o problema. A operadora de canais faz parte da Aliança Contra a Pirataria da América Latina, uma entidade criada com a participação de players de diversos países da América Sul – região que ainda sofre com a alta incidência de ligações clandestinas.

A questão da pirataria foi tema de um painel no Congresso da ABTA nessa terça-feira, 4. Um levantamento feito pela consultoria H2R estima que, no último ano, as conexões clandestinas aumentaram 8,6% no Brasil. A taxa é maior do que a de aumento da base legal de assinantes, que ficou em 6,1% no ano passado.

wraps

Publicidade

Compartilhe

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”