>>>>LINK >>> >>>ID >>

Abril negocia retomar títulos vendidos para a Editora Caras

Buscar

Mídia

Publicidade

Abril negocia retomar títulos vendidos para a Editora Caras

Empresas negociaram no passado marcas como Ana Maria, Contigo, Placar e Você S/A


22 de agosto de 2016 - 19h36

A Editora Abril está negociando o retorno à empresa de títulos vendidos nos últimos dois anos para a Editora Caras. Um novo acordo começa a ser discutido entre as duas empresas e envolve produção de conteúdo, circulação, impressão gráfica e venda de publicidade e assinaturas.

Foram duas as negociações anteriores que repassaram à Editora Caras 18 títulos da Abril. Em julho de 2014, repassou as marcas Aventuras na História, Bons Fluidos, Manequim, Máxima, Minha Casa, Minha Novela, Recreio, Sou+Eu, Vida Simples e Viva Mais.

Em junho do ano passado, foi a vez da Abril transferir para a Caras os títulos Ana Maria, Arquitetura & Construção, Contigo, Placar, Ti-ti-ti, Você RH e Você S/A. Nos dois casos, a Abril argumentou, na época, que pretendia concentrar energias nas suas marcas mais rentáveis, como Veja e Exame.

Desde fevereiro, o Grupo Abril é presidido por Walter Longo. A partir de então, lançou o GoBox, que pretende ser um marketplace de clubes de assinaturas, expandindo sua atuação como um hub de serviços, e adotou novo posicionamento, ressaltando a sinergia entre suas áreas: Mídia, Assinaturas, Print, Total Express, Licensing, Casa Cor, Abril BrandedContent (ABC) e Abril Big Data (ABD).

A revista Bravo, descontinuada há seis anos pela editora Abril, também está de volta, só que em formato digital (bravo.vc) e com edições impressas especiais. A publicação, que foi uma das mais importantes na cobertura jornalística de arte e cultura, retoma suas atividades com novos portal e formato de matérias.

Publicidade

Compartilhe

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”