Facebook lança programa de apoio ao jornalismo

Buscar

Mídia

Publicidade

Facebook lança programa de apoio ao jornalismo

Projeto Facebook para Jornalismo vai atuar em três frentes

Luiz Gustavo Pacete
11 de janeiro de 2017 - 13h00

 

facebook.jpg

O Projeto Facebook Jornalismo também contempla o combate às notícias falsas

O Facebook lançou, na tarde desta quarta-feira, 11, o Projeto Facebook para Jornalismo. A iniciativa global da empresa tem como objetivo aproximar os usuários, engenheiros e desenvolvedores da plataforma à indústria jornalística. De acordo com comunicado da empresa, a intenção é ampliar as colaborações com as empresas de mídia. “O objetivo é desenvolver produtos, aprender com jornalistas quais são as melhores formas para criar parcerias e conversar com publishers e educadores para entender como podemos ajudar as pessoas a se tornarem leitores informados na era digital”, diz o comunicado da empresa.

Em relação ao desenvolvimento de novos produtos, a rede social deve mobilizar um time exclusivo para o tema. “Isso se dará por meio da conexão de nossos times de produto e engenharia para que possamos construir juntos desde os estágios iniciais o processo de desenvolvimento de produtos”, diz a nota. O objetivo é colocar á disposição das empresas as principais ferramentas do Facebook. “Queremos trabalhar com nossos parceiros para desenvolver nossos formatos atuais – Live, 360, Instant Articles. “

De acordo com o Facebook, a ideia do projeto surgiu de conversas com editores que demonstraram o desejo em oferecer pacotes de reportagens para seus leitores mais assíduos no Facebook. “Estamos em contato com uma série de parceiros — incluindo Washington Post, Fox News, El País e Hindustan Times — para encontrar um jeito de fazer isso da melhor forma. Vamos começar testando o uso de Instant Articles para essa finalidade, de modo que os leitores possam ver múltiplas matérias de seus veículos de imprensa favoritos. Isso é um teste preliminar e continuaremos a trabalhar com nossos parceiros para tornar esse produto relevante para eles. ”

A empresa ainda vai desenvolver “hackatons” onde os engenheiros do Facebook serão anfitriões de sessões com desenvolvedores de organizações de mídia para colaborar na identificação de oportunidades e soluções. Na área de treinamento, o Facebook pretende ampliar o programa de cursos para redações e compartilhar informações e discutir boas práticas. “Nós visitamos regularmente redações para aprender e compartilhar informações, e recebemos jornalistas de todo o mundo para discutir boas práticas para que possam encontrar informação na nossa plataforma, distribuir conteúdo e engajar e construir audiências para suas reportagens. ”

Um dos acordos do projeto prevê a oferta de treinamento em escala para organizações de mídia locais por meio de colaborações com a Knight Foundation, a Detroit Journalism Cooperative, o Institute for NonProfit News, a Local Independent News Online (LION) e o Institute for Journalism in New Media, entre outros. A empresa também quer ampliar seu esforço atual de combate de notícias falsas ampliando suas iniciativas e reforçando sua atuação no First Draft Coalition, projeto criado em 2015 que orientar redações e veículos de mídia de todo o mundo sobre como reunir, verificar e comunicar notícias a partir de conteúdo gerado por usuários. “O Projeto Facebook para Jornalismo funcionará como o eixo central de nossos esforços para promover e apoiar o jornalismo no Facebook, e iremos disponibilizar atualizações de nossas iniciativas aqui”, conclui a empresa.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • El Pais

  • facebook

  • Fox News

  • Washington Post

  • jornalismo

  • Notícias falsas

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”