As ocupações que surgiram com os youtubers

Buscar

Mídia

Publicidade

As ocupações que surgiram com os youtubers

Robert Half e Spark, a pedido de Meio & Mensagem, identificaram funções criadas para atender o boom dos influenciadores

Luiz Gustavo Pacete
18 de agosto de 2017 - 8h50

Advogado, engenheiro, publicitário, dentista, médico, youtuber. A produção de conteúdo para o YouTube, que com cada vez mais frequência passa a fazer parte do objetivo de muitos jovens juntamente com outras profissões tradicionais, movimenta um mercado cada vez mais monetizado e que, por tabela, deu origem a algumas funções dentro de agências e empresas.

Em seu levantamento mais recente, o YouTube Brasil aponta que chegou a 98 milhões de usuários mensais no Brasil, um adicional de 35 milhões nos últimos dois anos. Neste universo também estão milhões de pessoas em busca de conteúdo em música, gastronomia, games, moda e beleza e futebol e com muita disposição de consumo.

A pedido de Meio & Mensagem, a empresa de recrutamento Robert Half e a agência de influência Spark identificou algumas ocupações que surgiram com os youtubers. “As empresas ainda estão criando e nomeando os cargos. Essas novas profissões não se restringem apenas a profissionais de comunicação ou publicidade, mas também àqueles com formação em tecnologia, pois há a necessidade de desenvolver e manusear plataformas específicas da área, além de analisar dados”, diz Isis Borge, gerente de divisão da Robert Half.

De acordo com Isis, a oferta de cursos específicos para a área hoje ainda é pequena e o mercado está se definindo. “Isso faz com que os recrutadores sejam mais flexíveis. Por isso, o perfil comportamental acaba contando muito, sendo um diferencial ter a capacidade de aprender rápido, ter um perfil mais analítico, buscar se atualizar constantemente e ter conhecimento sobre o mundo virtual”, explica.

Para Rafael Coca, sócio-diretor da Spark, o mercado de influenciadores amadureceu muito nos últimos anos e com isso, diversos players no setor, tanto dos agenciadores que cuidam de criadores digitais, influenciadores digitais, quanto empresas especializadas em gerir campanhas com influenciadores estão se profissionalizando. “Por ser um mercado relativamente novo, a vivência profissional costuma contar mais do que ter algum curso no currículo. Porém, de maneira geral, cursos voltados a planejamento estratégico e clouds costumam ser bem vistos. O profissional deve ser assíduo nas redes sociais e mostrar que está sempre atualizado nesse universo”, diz Coca.

Sobre as perspectivas dessa indústria, Coca afirma que a curva de crescimento deve seguir nos próximos anos. “Ainda temos muitos desafios pela frente, mas acredito que o fato de as empresas perceberem a amplitude das ações com os influenciadores digitais e a tecnologia cada vez mais ao nosso favor irão tornar o segmento ainda mais sólido. Temos observado um crescimento exponencial no segmento em geral, inclusive na demanda de clientes em investir em influencer marketing”, conclui.

Apreciador de Vídeo
Tem o papel de assistir e monitorar o conteúdo disponível na plataforma com o objetivo de identificar canais e youtubers em potencial. Precisa de uma base em comunicação e publicidade, mas também pode ser da área de tecnologia, sobretudo, porque utiliza ferramentas de dados como algo importante em seu trabalho.

Headhunter de Influencers
Diferentemente do Apreciador de Vídeo, o headhunter de influencers localiza, contata e faz a ponte entre youtubers e marcas. Esse trabalho pode ser feito por agências, mas também por pessoas físicas. Como background esse profissional precisa ter repertório e saber entender o potencial do youtuber para a proposta da marca ou empresa representada.

Planejador de Canais e Conteúdo

Partindo do briefing ou da necessidade de uma marca esse profissional identifica, além do influenciador ideal para determinado projeto, o conteúdo mais adequado do ponto de vista de forma, mas também de conceito, para que a ação feita seja espontânea e alinhada com o objetivo inicial do canal.

Analista de BI

É responsável por verificar performance e apoia o planejador de canais. Com o conhecimento desse profissional, é possível certificar-se como está o desempenho do projeto e se está dentro das expectativas, permitindo alterar a rota durante o percurso, caso seja necessário. Geralmente são profissionais que migram do digital ou da área de tecnologia. Função muito comum nas agências tradicionais.

Engenheiro de Conteúdo

Vai além de apenas pensar o conteúdo, mas possuem expertise em desenvolver ferramentas e programar sistemas para ampliar o alcance e conectar o que é produzido no YouTube com outras plataformas.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • influenciadores

  • Inovação

  • roberthalf

  • spark

  • youtube

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”