>>>>LINK >>> >>>ID >>

Mudanças no YouTube vão além da monetização

Buscar

Mídia

Publicidade

Mudanças no YouTube vão além da monetização

Veja as alterações recentes na plataforma e como tirar o máximo possível de proveito de cada uma das novas funcionalidades

Luiz Gustavo Pacete
30 de janeiro de 2018 - 14h34

 

Após críticas e pressões, a plataforma vem se esforçando para criar um ambiente saudável para as marcas

Nos último meses, o YouTube vem anunciando uma série de mudanças na plataforma com o objetivo de melhorar a navegabilidade e o ambiente para os usuários. Junto com os ajustes técnicos, a plataforma tem criado formas de proteger marcas e garantir um ambiente mais seguro após dezenas de casos de vídeos de conteúdo violento, alterando, inclusive, a remuneração dos criadores de conteúdo.

Mariana Cabral, especialista em Inbound Marketing e SEO na mLabs, ressalta a importância de mudanças na forma de monetização da ferramenta. “Essa medida é uma tentativa de otimizar as taxas de conversão dos anúncios, garantir o crescimento da base de anunciantes e impedir que os anúncios e vídeos publicitários sejam veiculados junto a conteúdos impróprios”, afirma Mariana.

“Além disso, as novas seções deixaram o Youtube semelhante a redes sociais como Facebook e Instagram, que já contam com ferramentas que possibilitam a inclusão de textos, imagens e enquetes. Isso mostra um grande salto para a rede, e abre novas formas de contato de marcas com usuários”, afirma Mariana. Ela indica algumas formas de fazer melhor proveito das novas funções da plataforma.

Reels: o Stories do Youtube
Moments ou reels é o nome dado ao “Stories do YouTube”. O modelo se assemelha ao que já é usado no Instagram e Facebook: a ferramenta fica em destaque no topo da página e permite a divulgação de vídeos de até 30 segundos. Diferente das outras redes, o tempo de permanência do “reels” pode ser determinado pelo usuário e o vídeo fica disponível apenas dentro da página do autor. Além de poder linkar para outros vídeos do YouTube, os usuários ganharam ferramentas para edição e inserção de áudios, clipes, filtros, adesivos, imagens e GIF’s.

Modo noturno
Outra novidade do YouTube, o modo noturno escurece o fundo da tela, reduz reflexos, ressalta as cores reais e melhora a visibilidade dos vídeos em ambientes escuros. A funcionalidade, que já estava disponível para desktop e no APP para Android, foi liberada para IOS também. Para acessar o tema noturno, o APP do YouTube precisa estar atualizado para, no mínimo, a versão 13.01.4. A novidade ainda não está disponível para 100% dos usuários.

Vídeos do YouTube dentro do WhatsApp
A novidade lançada em 17 de janeiro permite que os usuários do WhatsApp vejam vídeos do YouTube dentro da tela de conversa. O recurso, disponível para a versão 2.18.22 do APP IOS promete melhores taxas de retenção para os usuários do WhatsApp e, ao mesmo tempo, um aumento do alcance dos vídeos do YouTube. Para acionar o streaming dentro da conversa, basta que o usuário clique botão “play” do vídeo. A tela de exibição se abre na própria conversa e, se preferir, o usuário pode visualizar no modo tela cheia. A reprodução de canto de tela (recurso parecido ao do YouTube) permite que o usuário continue a conversa sem ter que pausar o vídeo.

Comunidade: novas ferramentas na timeline do Youtube
A seção, que promete envolver a comunidade de seguidores com influenciadores, artistas e ídolos, está sendo expandida. A versão beta lançada em 2016 está, agora, liberada para canais com mais de 10 mil inscritos. O Youtube Community permite que os usuários postem em formatos como textos, imagens e enquetes. Interações como comentários, curtidas e descurtidas também são possíveis. O conceito lembra bastante o já usado no Facebook, e abre possibilidades para anunciantes se aproximarem do público final.

Novas regras para produtores de conteúdo
O YouTube também está preocupado com sua principal fonte de renda: os anunciantes. E, para otimizar as taxas de conversão dos anúncios, garantir o crescimento da sua base de anunciantes e impedir que os anúncios e vídeos publicitários sejam veiculados junto à conteúdos impróprios, a plataforma lançou novos parâmetros para os canais que desejam fazer parte do Programa de Parcerias do YouTube. Além de terem, no mínimo, 1000 inscritos, esses canais precisarão de mais de 4 mil horas de visualização no último ano. A nova regra valerá também para os canais que já fazem parte do programa.

Novas possibilidades para anunciantes e mais interações
As mudanças geram dados importantes para que o algoritmo do YouTube otimize o acesso dos usuários aos conteúdos, que serão cada vez mais exclusivos e relevantes para cada tipo de perfil. Além de melhorar a experiência dos usuários da plataforma, a expansão das features e as novas regras para o programa de parceiros representará também novas possibilidades para os anunciantes, claro, um caminho mais eficiente de monetização.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • brand safety

  • conteudo

  • social media

  • video

  • youtube

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”