>>>>LINK >>> >>>ID >>

Veículos pedem igualdade e exaltam mulheres

Buscar

Mídia

Publicidade

Veículos pedem igualdade e exaltam mulheres

Dia Internacional da Mulher é alimentado por opiniões, performances artísticas e conteúdo


8 de março de 2018 - 7h55

(Crédito: Reprodução/Arte-Estadão)

Relatores da violência, dos desafios cotidiano e das situações de desigualdade que a mulher brasileira enfrenta, os veículos de comunicação também entraram na causa do Dia Internacional da Mulher neste ano. Por meio de conteúdo, eventos e debatendo seus próprios panoramas representativos internos, as empresas de mídia buscaram, em suas ações, dar o protagonismo que as mulheres pedem.

Um exemplo desse tipo foi a ação realizada nesta quinta-feira, 8, pelo Estado de S. Paulo. O jornal publicou uma edição em que todas as opiniões são femininas. As colunistas e blogueiras do jornal abriram espaço para publicar relatos reais de mulheres vítimas de violência. O projeto tem o nome de Colunistas (Des) Conhecidas e foi realizado em parceria com a Bold Conteúdo. Entre as convidadas, estão: Amanda Noventa (engenheira, marketeira e viajante), Camila Anauate (jornalista), Claudia Trevisan (jornalista correspondente), Heloisa Lupinaci (colunista de cervejas e editora-assistente do Paladar), Lucia Guimarães (jornalista), Monica Nóbrega (jornalista), Patrícia Ferraz (jornalista), Rafaela Borges e Silvia Herrera.

A TV Globo, por sua vez, realiza o evento “Arte na Rua – Mulher” produzido inteiramente por mulheres que tomará conta da Praça Antonio Prado, no centro da capital paulista. Segundo comunicado da emissora, o objetivo é ampliar a discussão sobre o papel da mulher na cadeia produtiva do entretenimento, como foi fortemente debatido nas últimas premiações de Hollywood.  No evento haverá live painting pelas artistas do coletivo Efêmmera e música por nomes e grupos como Érika Pinna, Vozeiral, Rap Plus Size, Feminine Hi-Fi, Coco de Oyá, Sambadas e Samba de Dandara e Paula Nogueira. Também nesta quinta-feira, a TV Globo publicará depoimentos do elenco feminino da emissora em suas redes sociais ao longo do dia.

O jornal Metrô News, que circula gratuitamente nos metrôs de São Paulo, optou por fazer uma edição especial voltada às mulheres. A publicação tem impressão cor-de-rosa e incluirá reportagens sobre mulheres no topo das grandes corporações, as tendências de moda para o outono, a relação atual das mulheres com o casamento e como é a mulher de cada signo.

Buscando desmistificar o pressuposto de que homens são os maiores consumidores e produtores de pornô, o canal Sexy Hot lançou esta semana a campanha #SexyHotPorMulheres. Com ela, a empresa detalha que 80% de suas colaboradoras são do gênero feminino e 54% da base de assinantes do canal também. O objetivo da campanha é debater a importância da mulher nos ambientes de trabalho usando a equipe como exemplo.

 

(Crédito: Divulgação)

“As colaboradoras do canal Sexy Hot conquistaram seu espaço utilizando, a seu favor, a dedicação, o profissionalismo e a naturalidade ao lidar com o conteúdo. Além disso, é muito importante o olhar feminino em uma indústria que foi tão masculina durante todos esses anos. É uma quebra de barreira”, disse Cinthia Fajardo, gerente de marketing da Playboy do Brasil, dona da marca.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • ações

  • Campanhas

  • Dia da Mulher

  • globo

  • Metrô News

  • O Estado de S.Paulo

  • Sexy Hot

  • veículos

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”