O que tornou Ratinho o campeão de merchandising na TV

Buscar

Mídia

Publicidade

O que tornou Ratinho o campeão de merchandising na TV

Apresentador completa 20 anos de presença na grade do SBT e garante ter todo o espaço comercial do programa ocupado até fevereiro de 2019

Bárbara Sacchitiello
12 de setembro de 2018 - 7h47

Ratinho: “Não deixo entrar qualquer produto no meu programa” (Crédito: Divulgação/SBT)

Testes de DNA, apresentação de artistas, confusões no palco, Jornal Rational, concurso de calouros. Os espectadores do Programa do Ratinho já sabem o conteúdo que encontrarão cada vez que sintonizarem a atração nas noites do SBT. Outro elemento, no entanto, tornou-se característico nos 20 anos da trajetória do apresentador na emissora, celebrados nesta semana. O Programa do Ratinho é a atração da TV aberta que comporta o maior número de ações de merchandising.

Dados da pesquisa Ibope Merchanview, realizada pela Kantar Ibope Media a pedido de Meio & Mensagem, mostra que Ratinho encerrou o ano passado como o campeão de merchandising televisivo. Somente em dezembro, das 307 ações de marcas exibidas nas atrações do SBT, 116 foram concentradas no programa do Ratinho. O ritmo segue forte também nesse ano. Em maio, a quantidade de ações de marcas no programa do apresentador foi de 156.

“As coisas estão muito difíceis no Brasil e vejo as empresas indo muito mal, mas meu programa, graças a Deus, vai muito bem. Estamos com todas as cotas de patrocínio vendidas até fevereiro do ano que vem. Se quiser anunciar no meu programa até lá, tem que esperar”, disse o apresentador, em um encontro com jornalistas na sede do SBT para celebrar duas décadas de presença na emissora.

Com uma espécie de sociedade com o canal (Ratinho divide as despesas e também os custos de seu programa no SBT), o apresentador atribui seu sucesso junto aos anunciantes pela identificação que o público tem com seu estilo e jeito de ser. “Eu sou o povo, faço parte da população e procuro pensar sempre no tipo de produto que compraria e gostaria de apresentar. Não deixo qualquer produto entrar no programa e tenho o cuidado de fazer parcerias com marcas que sei que vou vender. Não posso, por exemplo, fazer merchan de perfume. Eu não vou vender perfume. Agora, um shampoo popular eu consigo vender. Uma máquina de fabricar coxinhas, também. Aprendi com o próprio Silvio Santos a não usar a TV para tentar vendar aquilo que não combina com você e que você não vai conseguir vender”, destacou Ratinho, conversa com Meio & Mensagem.

O apresentador e empresário de comunicação – ele é proprietário da Rede Massa de Comunicação, dona de cinco emissoras de TV e 28 emissoras de rádio – conta que outro segredo para ganhar a preferência dos anunciantes é participar do processo comercial. “Não deixo tudo para o comercial fazer e simplesmente vou lá apresentar o merchandising. Gosto de conhecer a marca, o produto e entender como posso ajudar a vender mais”, revela.

Publicidade

Compartilhe

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”