patrocínio »



A pergunta sem resposta do Pinterest

Último dia do SxSw contou com painel que teve a participação de Ben Silbermann, co-fundador do atual queridinho das redes sociais

| »

14 de Março de 2012 16:13

*Douglas Mello e Angela Bassichetti

Último dia do festival SxSw Interactive, a Ballroom D do Austin Center estava lotada para ver Ben Silbermann , co-fundador do Pinterest. Silbermann falou sobre redes sociais e sobre seu site. Disse que o Pinterest é um lugar para as pessoas colecionarem “o belo em seus boards” e terem orgulho de sua coleção.

Quando o mediador perguntou o que ele achava sobre a internacionalização dos usuários do Pinterest, citando o Brasil como um dos países responsáveis por isso, Ben respondeu que achava bom, mas não é seu foco hoje.

Aguardei ansiosa, o final do painel, para fazer uma pergunta. Mas me pareceu que no painel não havia espaço para improviso ou questionamentos. Só havia espaço para elogios e para o “belo”. O painel acabou sem espaço para as perguntas da plateia.

Fica aqui, então, a pergunta sem resposta: com a internacionalização dos usuários do Pinterest, como moderar os pins? A concepção do belo pode variar de cultura para cultura e o que pode ser belo para alguém pode ser considerado ofensivo por outro. Sendo assim, como moderar o que é apropriado ou não no site? O Pinterest pode decidir o que é belo e o que não é?

O Painel de Ben, foi tão perfeitinho e redondinho, quanto os Cupcakes “pintados” no próprio site.

Hora de sair das salas e ir para as rua, dar uma olhada nas coisas que estão acontecendo em Austin, antes de voltar pra casa.

Os geeks que andam nas ruas, agora começam a se misturar com o músicos que chegam na cidade para o festival de música. Caminhando, você vai encontrar muitos lugares para visitar, como o Nike Fuel Lot: um espaço da marca criado para as pessoas jogarem basquete ou futebol com os amigos, ou usarem a pista de skate, enquanto ouvem boa música. O painel de LED que cercava o local virou ponto turístico, todos tiravam fotos.

Continuando pelas ruas, mas mais à frente, a Garages GE Works. Esse espaço apresentava ideias de consumidores que viraram produto a partir de uma plataforma online colaborativa.

Enviar uma ideia custa $10. Se ela for escolhida, vira produto e vai para o mercado. Lá, você também podia ver vários equimentos funcionando, como por exemplo uma impressora 3D, ou a Tormach, um torno eletrônico que faz em metal qualquer peça, à partir do arquivo 3D.

E agora, andando pelas ruas, vendo a cidade ficar cada vez mais alegre, deu uma vontadinha de ficar pro festival de música. Mas isso agora, virou um plano para o próximo ano.

*Angela Bassichetti, diretora de criação da JWT e Douglas Mello, diretor de estratégia da JWT, estiveram em Austin e enviaram posts sobre o que de melhor - e mais inusitado - aconteceu no SXSW deste ano.

Leia também:
Al Gore convoca: occupy democracy
SxSw: Instagram é a camisa xadrez
Uma cerveja na abertura do SXSW
comments powered by Disqus