patrocínio »



A TV brasileira reverencia Jorge Amado

Obras do escritor baiano ganharam cor, rosto e vozes na TV, em adaptações que homenagearam um dos maiores nomes de nossa arte

Barbara Sacchitiello| »

10 de Agosto de 2012 12:20

Juliana Paes no papel de Gabriela, a mais recente adaptação televisiva do romance do autor, que está no ar na TV Globo
+

Juliana Paes no papel de Gabriela, a mais recente adaptação televisiva do romance do autor, que está no ar na TV Globo Crédito: Divulgação/TV Globo

Ele soube mostrar a beleza e as particularidades da Bahia e do povo que compõe esse belo Estado brasileiro como, provavelmente, nenhum escritor de seu tempo conseguiu. Neste 10 de agosto de 2012, quando completaria 100 anos, Jorge Amado é, incontestavelmente, um dos maiores nomes da literatura brasileira e um dos responsáveis por disseminar a cara, a cor e o estilo do nordeste do País para todo o mundo.

Além de todos os adjetivos pertinentes aos grandes escritores, Jorge Amado conseguiu, também, o feito de ser popular e, de alguma maneira, inserir seus mais famosos personagens no imaginário e nas lembranças do público. E isso se deve, em grande parte, por ele ser um dos escritores cujas obras mais foram aproveitas pela TV e pelo cinema nacional.

Somente na TV aberta foram onze adaptações das obras de Jorge Amado. Novelas e minisséries deram rostos, trejeitos e vozes aos típicos personagens do escritor, colaborando para a difusão de sua obra. 

Curiosamente, o escritor sempre declarou que, apesar de liberar suas obras para a adaptação na TV, preferia não assistir ao resultado. Segundo ele, caso o fizesse, era possível que desistisse de continuar liberando os direitos.  

Confira as principais adaptações de Jorge Amado que fizeram sucesso na TV brasileira:

Leia também:  

- Marcas celebram centenário de Jorge Amado

Gabriela, Cravo e Canela

A morena brejeira com cor de cravo e cheiro de canela, que mexia com a imaginação dos homens da cidade de Ilhéus, rendeu três diferentes adaptações televisivas. O livro, publicado em 1958, foi transformado em novela pela primeira vez em 1961, em uma produção da extinta TV Tupi. Em 1975, Sônia Braga marcaria para sempre seu nome na história da TV ao dar vida à personagem principal (com direito à inesquecível cena do telhado), na minissérie da TV Globo, assinada por Walter George Durst. Agora, em 2012, o público acompanha a nova adaptação de Walcyr Carrasco ao texto de Jorge Amado. A macrossérie Gabriela vai ao ar na faixa das 23h, com a atriz Juliana Paes interpretando a mais desejada morena de Ilhéus do imaginário de Amado.

Veja a famosa cena de Gabriela buscando a pipa no telhado, na adaptação de 1975:
 

 
E a chamada para a nova versão, com Juliana Paes:  
 
Terras do Sem Fim

A exploração do cacau e o conflito de latifundiários no Sul da Bahia deu pano de fundo para a novela Terras do Sem Fim, inspirada no romance homônimo do ator. A novela, que ia ao ar as 18h, na TV Globo, estreou em 1981. Seu texto também era assinado por Walter George Durst. Assista à chamada da novela:
 

 
Tenda dos Milagres

O romance Tenda dos Milagres foi transformado em minissérie pela TV Globo no ano de 1985. A adaptação ficou a cargo dos escritores Aguinaldo Silva e Regina Braga. Veja a abertura:
 

 
Capitães de Areia

Em 1989, foi a vez de a TV Bandeirantes adaptar uma das mais elogiadas obras de Jorge Amado: Capitães de Areia. A minissérie, assinada por José Loureiro e Antonio Carlos Fontoura, representou na TV a história dos meninos que, também, foi adaptada, posteriormente , ao cinema. Relembre um pouco da minissérie:
 

 
Tieta

A famosa personagem Tieta do Agreste atingiu o auge de sua popularidade em 1989, quando a Globo adaptou o romance homônimo para seu horário nobre. A protagonista ganhou vida e expressão na interpretação da atriz Betty Faria. O texto foi escrito por Aguinaldo Silva, Ana Maria Moretzsohn e Ricardo Linhares. Veja a abertura:
 

 
Teresa Batista

Mais uma mulher marcante do imaginário de Jorge Amado, Teresa Batista inspirou a minissérie homônima da TV Globo, em 1992. A adaptação para a televisão foi assinada por Vicente Sesso e a protagonista foi vivida pela atriz Patrícia França. Assista à abertura:
 

 
Tocaia Grande

A extinta TV Manchete também se rendeu à baianidade de Jorge Amado e produziu, em 1995, a novela Tocaia Grande. A obra foi escrita por Duca Rachid e Marcos Lazarini, com colaboração de Mário Teixeira e supervisão de texto de Walter George Durst. Veja a abertura:
 

 
Dona Flor e Seus Dois Maridos

O triângulo amoroso mais famoso da literatura de Jorge Amado já havia sido adaptado ao cinema e, em 1998, também ganhou sua versão para a TV, em uma minissérie da Rede Globo. A trama destacou o impasse da doce Dona Flor (vivida pela atriz Giulia Gam) entre o casamento com o pacato Teodoro (interpretado por Marco Nanini) e a paixão com o falecido marido, o malandro Vadinho (vivido por Edson Celulari). Veja a abertura:
 

 
Porto dos Milagres

Embora a trama de Aguinaldo Silva não seja uma adaptação à risca das obras de Jorge Amado, a novela Porto dos Milagres, de 2011, foi inspirada em dois famosos romances do escritor: Mar Morto e a Descoberta da América pelos Turcos. Veja a abertura:
 

 
comments powered by Disqus