Cinco chaves para uma campanha móvel bem-sucedida

Buscar

Opinião

Publicidade

Cinco chaves para uma campanha móvel bem-sucedida

É a criatividade que pode contribuir para oferecer ao usuário uma experiência direta, ágil e impactante


9 de janeiro de 2019 - 16h11

A criatividade é, sem dúvida, um fator-chave para se alcançar melhores resultados e gerar anúncios mais relevantes e atraentes, tanto para as marcas quanto para os usuários. Nesse mesmo raciocínio, sabemos que, atualmente, os desafios que existem para levar a publicidade móvel a um novo estágio estão aumentando, principalmente devido à constante evolução do ambiente e das novas tecnologias. Assim, é a criatividade que pode contribuir para oferecer ao usuário uma experiência direta, ágil e impactante, além de contribuir para que a campanha consiga ser efetiva e cumprir com seus objetivos.

 

Um bom anúncio móvel agrega design adequado e estimulante, movimento e criatividade (Crédito: Malcolm Lighbody/Unsplash)

Ou seja, ao planejar um anúncio móvel, os elementos visuais devem ser selecionados de forma bastante estratégica. Para isso, veja cinco pontos chave:

1. Design atrativo

É o que se refere à estimulação visual. E é o que consegue, logo de cara, prender a atenção do usuário através de imagens atraentes, cores contrastantes, tipografias bem legíveis e um bom uso do apelo visual na peça, no geral. A cor do texto deve ser complementada com a cor de fundo e contribuir para facilitar a leitura.

2. Experiência do usuário

Um termo muito utilizado, hoje, mas que tem a ver com facilitar a interação. O esforço feito pelos usuários diante da tela ou em uma tarefa específica, deve ser reduzido, ou seja, tudo deve estar ao menor alcance do polegar. Hoje, sabemos que o tempo que se tem para conseguir atenção do internauta é de aproximadamente três segundos. Portanto, se o anúncio é tão complexo que será preciso mais do que isso para compreendê-lo, não será tão útil. O ponto chave é personalizar, promover uma boa experiência e gerar aceitação por parte do target, além de apelar para o uso do Call To Actions (CTA) — funções de marketing que incitam o usuário a executar ações.

3. Simplicidade

Deve-se pensar em um anúncio limpo, claro e conciso. Como o espaço para o qual os anúncios são pensados são os dispositivos móveis, o design se torna fundamental. Os espaços em branco devem servir para concentrar a atenção do usuário nos pontos chave, evitando sempre sobrecarregar informações. A mensagem deve ser clara e de fácil leitura para não perder o foco do anúncio, pois se o conteúdo não agregar valor, nada será alcançado.

4. Animações

É fundamental chamar a atenção do usuário através do uso de movimento. Sem exceder, a melhor maneira de atrair o público é por meio de animações, com uma velocidade equilibrada porque os períodos de atenção do usuário estão, cada vez mais reduzidos com tantos estímulos que recebemos diariamente. No caso de vídeos, é importante que os anúncios sejam curtos (de 15 a 30 segundos) para minimizar o risco de frustrar os usuários.

5. Inovar

O uso e as funcionalidades dos telefones celulares representam, hoje, uma ótima oportunidade criativa. Nesse sentido, o mundo digital continua gerando grandes possibilidades de expansão para a criatividade publicitária a medida que a indústria evolui. Um design simples sempre manterá o usuário mais confortável. O desafio é atravessar a barreira da zona de conforto e aumentar as suas expectativas. Nesse ponto, não há limites para a criatividade. Basta investir na inovação sempre.

Publicidade

Compartilhe

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”