Herdeiro da Samsung é preso por corrupção

Buscar

Últimas notícias

Publicidade

Herdeiro da Samsung é preso por corrupção

A corte de Seul estabeleceu o mandado de prisão nesta sexta-feira, para impedir que o executivo destrua evidências ou fuja, e o julgamento será feito em até 18 meses


17 de fevereiro de 2017 - 11h31

Jay Y. Lee (foto: reprodução)

Jay Y. Lee (foto: reprodução)

O vice-presidente do grupo Samsung, Jay Y. Lee foi preso formalmente sob alegações de suborno e fraude. A corte de Seul estabeleceu o mandado de prisão nesta sexta-feira,  17. O julgamento e veredito serão feitos dentro de até 18 meses, em decisão tomada devido ao risco que Lee destrua evidências ou fuja. Ele está proibido de sair da Coreia do Sul. Lee tem atuado como líder da Samsung desde que seu pai, Lee Kun Hee, foi hospitalizado em 2014.

O executivo foi acusado de participar de pagamentos feitos a Choi Soon-sil, amiga próxima da presidente Park Geun-hye, em troca de favores políticos como apoio do governo ao plano de sucessão da empresa. Lee estaria envolvido no pagamento de U$38 milhões a Choi Soon-sil.

Jay Y. Lee estava esperando a decisão da corte em um centro de detenção em Seoul, e permanecerá lá como resultado do mandato de prisão. Agora, Park Sang-Jin, presidente da Samsung Electronics, deve assumir as responsabilidades de Lee na empresa. “Faremos o melhor para garantir que a verdade seja revelada em procedimentos futuros na corte”, disse o grupo em comunicado. As ações da Samsung caíram um pouco menos de 1% em Seol.

A tentativa de prender o executivo foi rejeitada pela corte em janeiro, devido à falta de evidências. Agora, na segunda tentativa, um porta-voz da procuradoria geral de Seoul disse que foram encontradas evidências de que Lee teve lucros advindos de atos ilícitos e escondia ativos fora do País.

Quando ele testemunhou em uma audiência no parlamento em dezembro, o então vice-presidente disse que nunca ordenou doações em troca de medidas preferenciais. Contudo, confirmou que teve reuniões com a presidente Park.

 

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • Samsung

  • Polêmica

  • Prisão

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”