Consumidores passam a receber mais e-mails marketing

Buscar

Últimas notícias

Publicidade

Consumidores passam a receber mais e-mails marketing

Em pesquisa da Adobe, realizado com a Advanis, o volume de e-mails recebidos em 2016 é 61% maior que em 2015


9 de outubro de 2017 - 16h39

Em 2016, o número de e-mails marketing recebidos pelos consumidores foi 61% maior que o volume de 2015. Essa é conclusão do “Relatório 2017 sobre consumo de e-mail”, realizado pelo Adobe em parceria com a Advanis. O estudo ouviu mil executivos norte-americanos. “Usado de de forma inteligente, com conteúdo relevante e respaldado por dados, o e-mail marketing entrega bons resultados. É um canal eficiente, que transmite a mensagem por diferentes formatos sem ser invasivo para o consumidor”, explica Luciana Castro, head de soluções de analytics e cross-channel marketing de Adobe, em nota.

Porém, apenas 14% dos e-mail são efetivamente lidos. Ao todo 40% dos entrevistados afirmam que gostariam de receber menos e-mails e 32% querem ver e-mails menos repetitivos. “A ferramente se apresenta como um dos principais canais de comunicação e conversão do marketing, mas só traz resultados positivos se utilizada de maneira a transmitir uma boa experiência ao consumidor”, conclui a profissional.

Confira todos os dados do estudo, no infográfico da Adobe abaixo:

 

(Crédito: divulgação)

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • Luciana Castro

  • adobe

  • Advanis

  • Adobe

  • Advanis

  • e-mail marketing

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”