Cofundadores da Vice deixam a companhia

Buscar

Últimas notícias

Publicidade

Cofundadores da Vice deixam a companhia

Responsáveis por trazerem a marca ao Brasil, Tony Cebrian e Fernanda Negrini deixam a companhia; não foram anunciados substitutos

Igor Ribeiro
10 de abril de 2018 - 16h04

Tony Cebrian e Fernanda Negrini trouxeram a marca Vice ao Brasil há nove anos e eram, até semana passada, presidente e head de conteúdo, respectivamente. Ambos venderam suas cotas e deixaram a empresa, sem especificar seus novos caminhos.

O general manager, Daniel Conti, assume, agora, a gestão geral da empresa no Brasil, onde tem 70 funcionários (são cerca de três mil no mundo).

A empresa de mídia e conteúdo focada em cultura millennial passa por uma grande reestruturação desde que recebeu US$ 450 milhões da empresa de fundos privados TPG, em junho do ano passado. Com investimentos de outras multinacionais como Disney e 21st Century Fox, a Vice é avaliada hoje em US$ 5,7 bilhões.

Neste ano, Shane Smith, fundador da operação original, tornou-se chairman da empresa e passou o cargo de CEO a Nancy Duboc (ex-A&E). Pouco depois, Dominique Delport (ex-Havas) foi nomeado diretor global financeiro. A chegada de dois executivos de carreira no mercado sinaliza um processo de profissionalização de gestão para eventual venda ou abertura de capital.

A operação brasileira também tem na Globosat uma sócia minoritária, envolvendo parceria na produção de conteúdo original.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • Vice

  • Fernanda Negrini

  • Tony Cebrian

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”