Facebook pode exibir Libertadores a partir de 2019

Buscar

Últimas notícias

Publicidade

Facebook pode exibir Libertadores a partir de 2019

Rede social teria feito oferta para a transmissão de uma partida por semana, sempre às quintas-feiras, de forma gratuita. Bid feito pela FC Diez Media foi encerrado, mas resultados ainda não foram divulgados


9 de maio de 2018 - 11h39

(Crédito: Reprodução)

A disputa pelos direitos de transmissão da Copa Libertadores para os próximos anos passou a contar com um novo player. Além de Globo, Fox Sports e Globosat, que já são detentores dos direitos do torneio continental, o Facebook entrou na jogada e para transmitir alguns jogos para seus usuários a partir do próximo ano. A negociação vale para as edições de 2o19 até 2022.

O processo de negociação dos direitos, apresentado ao mercado em março, é o primeiro conduzido pela FC Diez Media, joint venture formada pela norte-americana IMG e pela britânica Perform, que venceu a disputa aberta pela Conmebol para cuidar da comercialização dos direitos e patrocínios dos torneios de clubes da entidade pelo período de 2019 a 2022.

A FC Diez Media garantiu um valor mínimo de US$ 1,4 bilhão pelos quatro anos de contrato – US$ 350 milhões por ano. Para efeito de comparação, o atual acordo da Conmebol com a Fox, válido para o período de 2016 a 2018, rende cerca de US$ 163 milhões por ano à confederação, de acordo com a TVSportsMarket.

Estão acontecendo dois bids paralelos: um para o Brasil, maior mercado da região, e outro para os demais países membros da Conmebol (Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela). Em ambos, existem quatro pacotes: um para TV aberta, dois para TV paga e um que inclui os jogos das quintas-feiras. Assim, não será mais possível uma emissora sublicenciar os diretos para outra, como acontece atualmente com Fox e Globo, no Brasil.

Questionada sobre o processo, a empresa confirmou o encerramento, mas não o resultado. “A FC Diez Media concluiu o processo de licitação dos direitos de transmissão nos dez países membros da Conmebol para a Copa Libertadores. A confirmação do(s) licitante(s) bem sucedido(s) será(ão) no devido tempo”, disse o comunicado

De acordo com reportagem publicada pela Folha de S.Paulo, o Facebook iria exibir uma partida por semana, de forma gratuita, sempre às quintas-feiras. O investimento da rede social na transmissão de eventos esportivos é crescente na América Latina e, com essa negociação da Libertadores, o Brasil passaria a ser um novo mercado a ser explorado, segundo a Folha.

No Brasil, o Facebook já realiza a transmissão ao vivo do NBB Caixa, campeonato nacional de basquete masculino. As exibições, feitas pela Liga Nacional de Basquete (LNB), são realizadas com patrocínio do Açúcar Guarani. Nos países latino-americanos, a rede social também transmite algumas partidas da Liga dos Campeões da Europa. No Brasil, no entanto, a rede social não possui acordo com o Esporte Interativo, detentor oficial dos direitos da Liga.

Em relação à Libertadores, as demais transmissões televisivas devem seguir como estão. A Globo mantém a exclusividade do torneio na TV aberta. Já na TV paga, a Fox Sports continua com a prioridade do campeonato, podendo escolher a primeira e a terceira partida (de um total de quatro jogos) exibidos a cada semana. O segundo e terceiro jogos são transmitidos pelo SporTV, que desde 2013 passou a exibir a Libertadores após negociação com o Fox Sports.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • Negócios

  • Esportes

  • facebook

  • Conmebol

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”