Câmara de Comércio Árabe-Brasileira reelege presidente

Buscar

Acontece no meio

Publicidade

Câmara de Comércio Árabe-Brasileira reelege presidente

Rubens Hannun será responsável por atuar junto a entidades setoriais e governo


7 de fevereiro de 2019 - 11h49

Rubens Hannun é reeleito presidente da Câmara de comércio árabe-brasileira de 2019 e 2020 (crédito: divulgação)

A Câmara de Comércio Árabe-Brasileira reelege Rubens Hannun como presidente, para a gestão de 2019 e 2020. A missão de Hannun será atuar junto a entidades setoriais e governo; e diversificar seus serviços.

A entidade também anuncia Osmar Chohfi, Ruy Carlos Cury, Dr. Riad Younes e Mohamed Orra Mourad como os diretores dos setores de relações internacionais, comércio exterior, marketing e administrativo, respectivamente.

Além deles, Nahid Chicani será o diretor-tesoureiro e Tamer Mansour, o secretário-geral. Também fazem parte da nova diretoria: Cláudia Yazigi Haddad, Daniel Hannun, Khalil Yaghi, Mohamed Abdouni Neto, Sami Roumieh, Sílvia Antibas, Walter Nori, Willian Adib Dib Júnior, Adel Auada (antes vice-presidente) e William Atui.

Compartilhe

  • Temas

  • Rubens Hannun

  • Osmar Chohfi

  • Ruy Carlos Cury

  • Dr. Riad Younes

  • Mohamed Orra Mourad

  • Nahid Chicani

  • Tamer Mansour

  • Cláudia Yazigi Haddad

  • Daniel Hannun

  • Khalil Yaghi

  • Mohamed Abdouni Neto

  • Sami Roumieh

  • Sílvia Antibas

  • Walter Nori

  • Willian Adib Dib Júnior

  • Adel Auada

  • Câmara de comércio árabe-brasileira

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”