?Me chamaram até de tiozinho jogador de bocha?

Buscar

Comunicação

Publicidade

?Me chamaram até de tiozinho jogador de bocha?

Repercussão da campanha da DM9DDB obriga IAB a antecipar segunda fase. Confira entrevista com o falso S. Lopes

Felipe Turlao
23 de outubro de 2012 - 4h46

 Ex-sócio da QG, Sergio Lopes abriu a produtora multiplataforma Conteúdos Diversos em 2008. Desde então, tem defendido apaixonadamente junto ao mercado a necessidade de abraçar as novas mídias.
 
Assim, é possível imaginar o susto de quem o conhece ao ver o anúncio da fictícia agência Komodo na edição 1532 de Meio&Mensagem, na qual ele pregava que a propaganda online não funciona? A ação, conforme se revelou posteriormente, foi criada pela DM9DDB e assinada pelo Internet Advertising Bureau (IAB) como forma de gerar no mercado uma discussão sobre o potencial da publicidade online.

“Recebi muitos e-mails de amigos que estavam assustados e questionando porque eu estava dando um passo para trás. Outros, sequer enviaram mensagens. Estes, acredito, pensaram que eu havia surtado e que precisaria de um tempo sozinho para refletir. Uma hora isso passaria”, diverte-se Lopes, que também colheu algumas reações positivas. “Um cliente mandou um e-mail parabenizando pela nova agência”, relata.

Embora ainda não tenha um relatório com a mensuração dos resultados da ação, o IAB precisou mudar a estratégia ao verificar em números preliminares que a repercussão do anúncio foi acima da esperada. “O buzz foi forte e algumas pessoas fizeram o trabalho de Sherlock Holmes e investigaram, até chegar à história real”, afirma Fábio Coelho, presidente do IAB e do Google no Brasil.

Por conta disso, a entidade veiculou já nesta terça-feira, 23, o vídeo abaixo, que seria lançado apenas na quarta-feira, 24. A peça é estrelada por um Dragão de Komodo em forma de presidente de agência e traz frases divertidas como esta: “(Eu quero) propagandona, musiquinha, bordão, e nada dessa boiolagem ponto com, bannerzinho, rede social, viral. Que p… é essa de viral? Quer viralizar? Beija minha boca para tu ver o que é contágio”. Ao final, as ironias sobram até para uma web designer.

wraps

 A revelação do vídeo, bem como reportagens como esta, aliviam as reações nas mídias sociais, algumas delas até agressivas. “A ação deve ter sido muito eficiente. Acompanhei as redes sociais e vimos algumas acusações viscerais, especialmente da garotada. Me chamaram até de tiozinho jogador de bocha e arrogante. Sem contar outros que xingaram”, relembra Lopes, em tom bem humorado.

O convite para o publicitário participar da ação partiu de Ari Meneghini, diretor geral da IAB e amigo de Lopes. “Ele me procurou para falar sobre a campanha que a DM9DDB havia criado. Precisavam de uma pessoa que tivesse credibilidade para lançar aquilo. E fazia todo o sentido que eu criasse uma nova agência. Assim, eu percebi que poderia dar certo e topei”, relembra.

Cuidado com efeitos reversos

Claro que alguns cuidados foram necessários. Lopes pediu para olhar o resultado final, para que sua imagem e o posicionamento da agência não ficassem manchados pela ação. “Queria ver até onde estava colocando minha reputação em risco e até onde ficaria claro que, na verdade, estamos defendendo o digital. É só lembrar do caso do jogador Gérson que, após a propaganda de cigarro, ficou com a fama de malandro”, compara.

Antes de lançar a campanha, o IAB também tomou alguns cuidados para evitar efeitos negativos como o da campanha “Perdi meu amor na balada”, de Nokia, que teve muitas menções contrárias à maneira com que a história “enganou” os consumidores. “Primeiramente, fizemos apresentação da campanha a vários profissionais referentes do mercado, que gostaram. Além disso, buscamos consultoria jurídica, como é comum em campanhas online”, relata Fabio Coelho, presidente do Google no Brasil e da IAB.

Segundo ele, a ação pretende promover uma reflexão sobre a publicidade online, bem como desenvolver esse mercado. “O símbolo da agência é um Dragão de Komodo, espécie em extinção. Queremos mostrar que há cada vez menos pessoas que alimentam a crença de que internet não funciona”, aponta. A ação, segundo ele, terá desdobramentos ao longo do ano. A primeira delas, é o vídeo acima. Mas, afirma Coelho, outras surpresas estão a caminho. “Obviamente, não vou relevar nada, para não estragar o efeito”, afirma.

wraps
Dentro do espírito da campanha, Meio&Mensagem conseguiu uma entrevista exclusiva com o falso S. Lopes, CEO da Komodo. Confira quem é e o que pensa o homem mais falado do mercado publicitário neste começo de semana:

Publicidade

Compartilhe

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”