Tonico Pereira assume comando da DPZ

Buscar
Publicidade

Comunicação

Tonico Pereira assume comando da DPZ

Novo diretor-geral planeja ?chacoalhão? na agência, agora 100% pertencente ao Publicis Groupe

Felipe Turlao
26 de maio de 2014 - 8h15

Quase três anos após ter 70% de suas ações adquiridas pelo Publicis Groupe, a DPZ se torna 100% propriedade da holding francesa e apresenta uma nova estrutura que pretende adaptar a agência aos novos tempos. O acordo definitivo não estava assinado até a semana passada, pois os envolvidos ainda resolviam detalhes jurídicos e tributários, mas já não havia mais nenhum impedimento formal a esse desfecho.

Conforme adiantado por Meio & Mensagem em fevereiro, a DPZ está alinhada à rede Publicis Worldwide, da qual também fazem parte Talent, Publicis Brasil, Salles Chemistri, AG2 Publicis Modem, Razorfish, Digitas e Publicis Dialog. Até então COO, Tonico Pereira assume como diretor-geral e passa a ser o principal executivo da DPZ, respondendo diretamente a Roberto Lima, chairman da Publicis Worldwide no Brasil.

Pereira está há oito anos na agência, tendo passagens anteriores por MPM, Zipnet e Vivo, além de experiência no mercado agropecuário e até atuação como operador da Bolsa de Valores. O ex-CEO Flavio Conti deixa as funções executivas após 42 anos de atuação na agência e se torna consultor, mesma função ocupada pelos fundadores e agora ex-sócios Roberto Duailibi e José Zaragoza.

A linha de frente do que se pode chamar de “nova DPZ” terá mais cinco diretores respondendo a Pereira: Rafael Urenha, head de criação; Flávio Rezende, diretor nacional de mídia; Daniel Jotta e Elvio Tieppo, heads de atendimento; e o controller Alvaro Ferreira.

Conti, que ficou na agência por 42 anos, preparou Pereira para sua sucessão durante os últimos três anos, especialmente após o Publicis Groupe desistir da contratação de Erh Ray. No início deste ano, Ray acabou fechando negócio com outra holding francesa e assumiu a copresidência do novo escritório brasileiro da BETC, do Grupo Havas.

A missão do novo líder é fazer uma agência com um dos principais legados criativos da história da publicidade brasileira retomar o patamar de destaque, também em relação aos negócios. Segundo o ranking Agências & Anunciantes, a DPZ encerrou 2013 na 20ª colocação, com movimentação de R$ 320 milhões em compra de mídia. Apesar de o número representar um avanço de 10% em relação a 2012, ano em que a agência estava na 23a posição, Pereira reconhece que a DPZ precisa voltar a ocupar um espaço que já foi seu. “Em cinco anos, queremos levar a agência de volta ao grupo das dez maiores do mercado”, avisa.

A íntegra desta reportagem está publicada na edição 1.611, de 26 de maio de 2014, exclusivamente para assinantes, disponível nas versões impressa e para tablets de Meio & Mensagem. Nos tablets, para acessar a edição, basta baixar o aplicativo nos sistemas iOS ou Android.

 

wraps

Publicidade

Compartilhe

Veja também