Huawei escolhe Tribal para aparecer no mercado de smartphones

Buscar

Comunicação

Publicidade

Huawei escolhe Tribal para aparecer no mercado de smartphones

Marca chinesa irá investir no mercado de telefones no País a partir de maio e contará com estratégia da agência

Bárbara Sacchitiello
25 de março de 2019 - 6h00

Da esq. para a dir.: Carlos Pitchu (copresidente), César Toledo (diretor-geral de mídia), Marilu Rodrigues (diretora de criação), Ricardo Schreiner (CXO) e Guiga Giacomo (diretor-executivo de criação); agachados: Marcia Aguirre (diretora geral de estratégia) e Rodrigo Victorio (diretor geral de atendimento) (Crédito: Diulgação)

Com o intuito de competir de forma mais forte no mercado de smartphones brasileiros, a Huawei escolheu a Tribal Worldwide São Paulo para os trabalhos de publicidade de sua divisão Consumer BG.

Embora já atue no Brasil há 20 anos por meio de parcerias nas áreas de banda larga fixa e móvel, a chinesa Huawei pretende, agora, conquistar mercado na área dos smartphones. A Tribal terá a missão de desenvolver as campanhas e estratégias de promoção de suas linhas.

“Tudo na Huawei é surpreendente e apaixonante. Os produtos que virão ao Brasil são simplesmente fantásticos e a Tribal assume a missão de ajudar essa gigante global a conquistar o protagonismo e liderança de mercado também em nosso país”, afirmou Carlos Pitchu, copresidente da agência.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • Agencias

  • Contas

  • Smartphones

  • Huawei

  • CELULARES

  • Tribal

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”