Effie College traz credibilidade e visibilidade para alunos

Buscar

Comunicação

Publicidade

Effie College traz credibilidade e visibilidade para alunos

Vencedores das edições anteriores do prêmio contam como o reconhecimento impactou suas carreiras fora das instituições de ensino

Thaís Monteiro
10 de outubro de 2019 - 7h30

Nesta sexta-feira, 11, o Meio & Mensagem divulga a lista de grupos que foram para a segunda fase na competição do Effie College deste ano no site da premiação. Voltada a premiar estudantes universitários de comunicação e administração, além do reconhecimento sobre as estratégias desenvolvidas pelos alunos, a celebração traz outros benefícios para os participantes, como abrir portas para o mercado de trabalho e proporcionar novas experiências.

 

Effie College acontece desde 2017 e é celebrado junto ao Effie Awards Brasil (Crédito: Denise Tadei)

Para Luis Armando, ex-aluno da ESPM que atendeu Hershey em 2018, sua participação foi uma espécie de comprovante de suas habilidades técnicas para o trabalho. “Deu um lastro importante na minha carreira, no sentido de dar uma certificação palpável sobre o meu potencial”, afirma. Depois que recebeu o certificado, Luis saiu de seu antigo emprego para apostar em experiências novas e a premiação teve um papel importante na sua contratação na agência onde trabalha atualmente.

“A comunidade de marketing valoriza muito essa questão de premiação e acaba sendo um grande diferencial”, confirma Kaue Felix, da Universidade Presbiteriana, que atendeu à Jeep também em 2018. Kaue tem uma experiência semelhante. Ele conta que falou bastante sobre a premiação quando fez entrevistas para concorrer uma vaga maior na empresa na qual foi estagiário durante a competição. “Para os integrantes que já trabalhavam em grandes agências, o Effie gerou reconhecimento no ambiente de trabalho. Já para os que estavam em busca de uma oportunidade o prêmio abriu portas”, ressona Juliana Araújo, aluna da Faculdade Cásper Líbero que atendeu à Hershey no primeiro ano do Effie College, em 2017.

Nesse sentido, Diego Koiti Tanaka, ex-aluno da ECA-USP que atendeu Pantene em 2017, o o Effie College ajudou a dar uma maior visibilidade dentro mercado, uma vez que a premiação acontece junto ao Effie Awards, que conta com a presença de gerentes, diretores e heads de grandes agências de São Paulo. O interesse também se aplica à demais universitários. “Mais do que um upgrade no currículo, o prêmio ajuda a despertar novos olhares e também disparar novas conversas. Desde que ganhamos, pudemos conversar com bastante gente, principalmente outros alunos, interessados em entender como o Effie funciona e como conduzimos o processo no nosso grupo”, complementa Caroline Oliveira, também da ECA-USP, que atendeu à Youse em 2018.

Caroline reforça que a premiação permitiu que o grupo entendesse e aplicasse todos os conhecimentos necessários para criar um projeto replicável na prática, além de compreender o funcionamento do mercado de trabalho em que eles são responsáveis por partes menores de um processo maior. Nesse sentido, o Effie College auxiliou na capacitação profissional da equipe ao estimular um olhar completo sobre os cases e como atuar integradamente com diferentes áreas. O grupo formado da ECA-USP que atendeu à Camil em 2017 também reconhece que o prêmio foi uma escola que os preparou para desafios reais em empresas do mercado.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • Juliana Araújo

  • Kaue Felix

  • Luis Armando

  • Diego Koiti Tanaka

  • Caroline Oliveira

  • Diogo Cortez

  • Otávio Gonçalves

  • Rhiana Ghissardi

  • Vitor Coelho

  • espm

  • Camil

  • Hershey

  • Pantene

  • USP

  • Youse

  • Faculdade Cásper Líbero

  • Universidade Presbiteriana Mackenzie

  • ECA

  • premiacao

  • Effie College

  • universitários

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”