WPP se compromete com o combate ao racismo

Buscar

Comunicação

Publicidade

WPP se compromete com o combate ao racismo

Iniciativas vão do investimento em carreiras de funcionários negros a treinamentos anti-racismo para líderes e colaboradores do RH


17 de junho de 2020 - 16h18

(Crédito: Pixabay)

O WPP anunciou, nesta quarta-feira, 17, uma série de compromissos e ações para ajudar a combater a desigualdade racial e apoiar talentos negros. Entre essas iniciativas, estão 12 ações para cada um dos 12 pontos da carta aberta “Call For Change” (“Chamada para a mudança”), que vão desde o investimento nas carreiras de funcionários negros até planos de remuneração salarial e treinamentos anti-racismo obrigatórios para líderes e funcionários do RH.

Apesar de as agências do WPP já estarem no processo de execução de várias dessas ações, a holding afirma que implementará todas as 12 em uma escala acelerada. Este processo incluirá a definição de metas, o rastreamento da progressão de grupos sub-representados e a publicação dados sobre a diversidade racial, que serão sustentados por uma revisão ampla das políticas, processos e práticas do grupo.

A companhia também se compromete em usar sua plataforma para promover a causa da igualdade racial dentro e fora da indústria de comunicação. A organização entrará em contato com parceiros, organizadores de eventos, clientes e órgãos da indústria a fim de garantir que os talentos negros sejam representados tanto no trabalho quanto fora dele. Além disso, alinhado ao juramento feito por Mark Read, CEO do WPP, sobre não participar de painéis formados apenas por homens, a holding se compromete em apenas participar de eventos ou painéis onde pessoas negras sejam representadas, além levar negros como palestrantes nestes eventos para aumentar sua visibilidade.  O grupo também analisará uma diversidade de fornecedores para dar suporte às empresas pertencentes a minorias.

Por fim, a multinacional investirá US$ 10 milhões por ano, durante três anos, para financiar programas de inclusão e para apoiar instituições anti-racismo. Além de realizar doações, o WPP oferecerá seus serviços gratuitamente e trabalhará com parceiros de mídia  com o objetivo de auxiliar organizações comprometidas com a causa. Também serão realizadas doações a organizações selecionadas pelo comitê de direção do WPP Roots de até US$ 1 mil por pessoa, totalizando US$ 1 milhão.

Para garantir que estes compromissos sejam cumpridos, o Conselho Global de Inclusão trabalhará ao lado de Read e do Comitê Executivo do WPP, visto que a assessoria deste Conselho estará dedicada a promover as oportunidades especificamente dos colegas negros. Os líderes das redes globais de agências da companhia serão responsáveis por aplicar essas ações em seus negócios.

“Nas últimas três semanas, ouvi uma onda de dor, raiva e frustração dos colegas negros, juntamente com claras exigências por mudanças. É o momento de abraçar essa mudança e usar nossa criatividade, nossa escala e nossa influência para fazer a diferença na luta contra o racismo. O WPP deve apoiar e elevar os funcionários negros e de outros grupos sub-representados, não como uma iniciativa de diversidade e inclusão, mas como um imperativo comercial e moral”, afirmou Read, em comunicado.

**Crédito da imagem no topo: Reprodução

Publicidade

Compartilhe