Executivas destacam o trabalho que ninguém vê

Buscar
Publicidade

Comunicação

Executivas destacam o trabalho que ninguém vê

Homenageadas nas edições anteriores do projeto Women to Watch alertam para a sobrecarga feminina em tempos de pandemia

Taís Farias
9 de março de 2021 - 14h11

Posts serão divulgados nas redes sociais  (Crédito: Divulgação)

Além das rotinas profissionais, as mulheres somam à carga de trabalho uma série de atividades domésticas, como o cuidado com os filhos e gerir a casa. O que já era desgastante no cotidiano feminino foi intensificado pela pandemia da Covid-19. Por isso, nesta semana Dia Internacional da Mulher, o grupo das executivas homenageadas ao longo das oito edições do projeto Women to Watch se uniram para criar a campanha #OTrabalhoQueNinguémVê, desenvolvida pela Lew’Lara\TBWA.

O objetivo é promover reflexão sobre a carga extra de trabalho enfrentada pelas mulheres. Durante este mês, o tema será exposto em posts nas redes sociais, mídia display e anúncios. No LinkedIn, essas profissionais mudaram seus perfis para adicionar os cargos que acabaram acumulando ao longo desse ano de pandemia, ajudando a instigar a discussão sobre o tema. CEO da Lew’Lara\TBWA e homenageada pelo Women to Watch em 2018, Marcia Esteves conta que a iniciativa nasceu a partir de uma reflexão das próprias profissionais sobre o trabalho na indústria da comunicação. “Desde que a pandemia começou, todos assumiram mais responsabilidades. Conversando com algumas líderes de mercado, que fazem parte do Women to Watch, dividíamos angústias e preocupação sobre esse tema, em busca de soluções para nossas equipes”, relata.

O projeto tomou corpo com o trabalho da Lew’Lara\TBWA e, agora, quer convidar outros líderes a repensarem a jornada de suas funcionárias. “Queremos provocar a conversa sobre o assunto, porque sabemos que ao darmos luz ao trabalho invisível, que ninguém vê ou valoriza, passaremos a entender e poderemos nos ajudar de forma mais empática. Com pequenos gestos, podemos tornar a rotina de todas as mulheres (e homens) mais saudável, mais equilibrada”, aposta Marcia Esteves.

*Crédito da foto no topo: Ajwad Creative/iStock

Publicidade

Compartilhe

Veja também