Octagon inicia atuação nos e-sports com projeto para a Riot

Buscar

Marketing

Publicidade

Octagon inicia atuação nos e-sports com projeto para a Riot

Agência de marketing esportivo realiza consultoria para os principais clubes do Campeonato Brasileiro de League of Legendes (CBLoL)

Luiz Gustavo Pacete
21 de maio de 2019 - 6h00

 

A consultoria contratada pela Riot incluiu diagnósticos que vão de finanças ao marketing (Crédito: Reprodução)

A Octagon, agência de marketing esportivo que tem o ex-jogador Ronaldo como sócio, iniciou uma nova fase em 2017 com a chegada do Fenômeno e a expansão de sua atuação para o entretenimento e o live marketing. Dois anos depois, a agência acumula cases como Lollapalooza Brasil, Casa NBA e Rock in Rio e atua com quatro pilares: consultoria, criação, eventos e representação de atletas. Agora, a Octagon vem estruturando uma área dedicada aos e-sports, mercado que, segundo Daniel Malachias, diretor de novos negócios da Octagon, deve ser cada vez mais relevante dentro da atuação da agência.

O primeiro projeto desenvolvido pela Octagon neste segmento foram consultorias, realizadas no final do ano passado, para alguns dos principais clubes de League of Legends que disputavam o Campeonato Brasileiro de League of Legends (CBLoL), realizado pela desenvolvedora Riot. “Em relação às marcas endêmicas, os clubes já estão resolvidos, mas existem demandas e oportunidades para as não endêmicas, ou seja, aquelas que não estão diretamente ligadas ao ambiente dos e-sports”, explica Malachias.

Malachias ressalta que já existe uma demanda por parte dos principais clientes da agência em relação à atuação no ecossistema de e-sports. “Foi natural que esse interesse crescesse e isso será cada vez mais frequente, tendo em vista que existe uma expansão estruturada nessa modalidade”, afirma. Ele destaca que, em um dos pilares do estudo, a área de marketing e patrocínios aparece como estratégica para os clubes e onde existe oportunidade de parcerias, porém, de forma consistente. “Não é apenas o patrocínio pelo patrocínio, ou a aproximação pela aproximação, trata-se de relações de longo prazo”, pondera.

Em janeiro de 2017, Ronaldo passou a ser sócio do time CNB que, na ocasião, ganhou uma arena multiuso com capacidade para 150 pessoas. “Os jogos eletrônicos são tendência no mundo inteiro e, no Brasil, são uma febre. Na final do Campeonato Brasileiro de League of Legends 2016, mais de 15 mil pessoas compareceram ao Ginásio do Ibirapuera para acompanhar a final entre a INTZ (que foi campeã) e a CNB”, declarou, na ocasião, o ex-jogador. Apesar da sociedade de Ronaldo na CNB, Malachias ressalta que e-sports já era uma modalidade que vinha sendo estudada pela Octagon e que surgiu com naturalidade no escopo de negócios da agência.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • tecnologia

  • Inovação

  • marketing

  • games

  • esportes

  • e-sports

  • Octagon

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”