Odebrecht gera mal-estar em evento da Folha

Buscar

Mídia

Publicidade

Odebrecht gera mal-estar em evento da Folha

Alguns palestrantes cancelaram presença na comemoração dos 95 anos do jornal após a confirmação do patrocínio por parte da construtora investigada na Lava Jato


22 de fevereiro de 2016 - 11h02

Em sua coluna semanal publicada na Folha de S. Paulo do último domingo, 21, a Ombudsman Vera Guimarães tratou do mal-estar gerado no evento de comemoração aos 95 anos do jornal, que ocorreu na semana passada.

A celebração, que contou com a presença de debatedores de outros veículos, teria sido exitosa, diz a Ombudsman, não fosse pelo patrocínio da Odebrecht, empresa investigada pela Operação Lava Jato. “Tudo seria festa e êxito se o jornal não tivesse enfrentado uma saia justa constrangedora nos dias precedentes ao encontro. Programação e palestrantes estavam definidos quando a Odebrecht entrou como uma das patrocinadoras do evento”, escreveu Vera.

Com a entrada de última hora da empresa, palestrantes como Eurípedes Alcântara, diretor de Redação da Veja, Fausto Macedo, repórter de O Estado de S. Paulo e os apresentadores William Waack e Renata Lo Prete, da Rede Globo, desistiram do evento.

Na visão de Vera Guimarães, eventos institucionais não deveriam ter patrocínio ou a seleção deveria ser mais cuidadosa. “Não porque alimente algum temor sobre a interferência do comercial no conteúdo editorial, mas para não contaminar uma data importante com polêmicas previsíveis e estéreis. Se é possível evitar, por que não? ” Ainda, de acordo com Vera, a Folha era capaz de bancar o evento. “É difícil crer que um jornal como a Folha não pudesse bancar um evento em que nenhum dos palestrantes foi remunerado”.

Em nota direcionada à Ombudsman, Sérgio Dávila, editor-executivo do jornal, afirmou que a relação das empresas patrocinadoras é comercial e sem qualquer interferência no editorial. “Toda relação comercial do anunciante com o jornal pressupõe independência do produto editorial em que o anúncio será veiculado, seja um caderno, um site ou um evento. Não há motivo para discriminar anunciante ou local onde o anúncio será veiculado”, escreveu D’ávila.

Comemorações

Para comemorar seus 95 anos, completados no último dia 19, a Folha realizou, durante a semana passada, o Encontro Folha de Jornalismo, no Museu da Imagem e do Som de São Paulo (MIS). No total, foram oito mesas de debates sobre o futuro do jornalismo, a lei de direito de resposta, o processo de impeachment da presidente Dilma e a relação entre imprensa e governo na Argentina e na Venezuela. No próximo dia 28 de fevereiro a Folha publicará um caderno especial sobre a data.

wraps

Publicidade

Compartilhe

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”