Squid se reposiciona com foco em comunidades online

Buscar

Mídia

Publicidade

Squid se reposiciona com foco em comunidades online

Norteada pelo conceito “Power to the People”, a startup quer amplificar vozes emergentes no marketing de influência e deixar de ser vista apenas como empresa de tecnologia

Karina Balan Julio
6 de maio de 2019 - 7h38

Felipe Oliva, Isabela Ventura e Carlos Tristan. Foto: Divulgação

A Squid, empresa brasileira focada em marketing de influência, anuncia esta semana seu reposicionamento. Norteada pelo conceito “Power to the People”, a startup quer deixar de ser vista somente como uma plataforma de tecnologia e reforçar o olhar estratégico humano no mercado de influência.

“É um posicionamento muito baseado em transparência, conexão, pertencimento e diversidade. Queremos que o fator criativo humano seja o nosso ativo mais importante”, afirma a CEO Isabela Ventura, que chegou à Squid no ano passado para somar ao trabalho iniciado em 2014 pelos engenheiros e cofundadores Carlos Tristan e Felipe Oliva. A liderança feminina é só um aspecto do plano que visa amplificar vozes emergentes no marketing de influência, seja internamente ou na curadoria de influenciadores. “Vamos colocar mais força em trazer diversidade para a comunicação e pessoas plurais para o time”, complementa a CEO.

Com mais de 15 mil influenciadores em sua base e 1,5 mil campanhas realizadas para anunciantes como Ambev, Bradesco e Unilever, a Squid projeta faturar R$25 milhões em 2019. Em linha com o novo posicionamento, a empresa também lança este mês o Brand Community, produto que permitirá às marcas criar comunidades personalizadas de embaixadores de acordo com seus temas de interesse. “A ideia é que os clientes não fiquem tão reféns de redes sociais e possam ativar estas comunidades através de eventos e press kits, por exemplo”, explica Felipe Oliva.

Por fim, a consultoria também quer tornar mais claras suas entregas nas áreas de mídia, criação e tecnologia. “Crescemos muito com campanhas pontuais, mas há uma demanda grande de marcas em busca de projetos de longo prazo”, acrescenta Carlos Tristan.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • Ambev

  • Bradesco

  • Unilever

  • marketing de influência

  • squid

  • Carlos Tristan Isabela Venttura

  • Felipe Oliva

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”