Cif, da Unilever, patrocina trama da RecordTV

Buscar

Mídia

Publicidade

Cif, da Unilever, patrocina trama da RecordTV

Topíssima estreou esta semana e marca a volta da emissora às dramaturgia não-bíblica


22 de maio de 2019 - 17h24

Nesta terça-feira, 21, a RecordTV estreou Topíssima, sua nova novela, com o patrocínio da Cif, da Unilever. A produção trata do empoderamento feminino, trazendo como tema central da trama a paixão entre dois personagens de realidades diferentes: Sophia, uma empresária rica e bem-sucedida, interpretada por Camila Rodrigues, e Antônio, taxista e morador do Vidgal interpretado por Felipe Cunha. De acordo com Cristianne Fridman, autora da novela, Camila irá perceber que sua autoridade e intransigência construídas por ser mulher e estar no comando de uma empresa deve ser questionada quando conhece Antônio.

 

Com realidades diferentes, Antonio e Sophia se apaixonam durante a história (Crédito: Reprodução/RecordTV)

Topíssima também marca a volta da emissora para a dramaturgia cotidiana, que não envolvem temas bíblicos. Em entrevista ao Meio & Mensagem na estreia de O Rico e Lázaro, em março de 2017, Marcelo Silva, vice-presidente artístico da RecordTV, afirmou que o público das tramas bíblicas são fiéis e geram grandes números de audiência, mas são telespectadores que gostam de novela independente do contexto religioso, apenas optam por assistir as produções exibidas na emissora.

*Crédito da imagem no topo: Reprodução

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • televisão

  • novela

  • patrocínio

  • TV

  • Unilever

  • RecordTV

  • Topíssima

  • Cif

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”