Como a integração dos apps de mensagem do Facebook impacta o marketing

Buscar

Opinião

Publicidade

Como a integração dos apps de mensagem do Facebook impacta o marketing

O que a plataforma que une WhatsApp e Messenger significa para os profissionais do mercado de comunicação?


7 de março de 2019 - 14h30

 

(crédito: reprodução)

O Facebook anunciou, recentemente, seus planos para integrar a infraestrutura dos serviços de mensagens de sua família de aplicativos — WhatsApp, Instagram e Messenger. Juntas, as plataformas têm mais de 2,7 bilhões de usuários, criando o que provavelmente seria a maior rede unificada de mensagens do mundo.

Embora esses serviços de mensagens continuem sendo aplicativos independentes, a integração vai melhorar a experiência do usuário e facilitará a interação entre as redes. Essa medida poderia eliminar a necessidade de usar aplicativos de mensagens concorrentes, como o iMessage, da Apple, e vários aplicativos de bate-papo do Google. Se os usuários conseguirem interagir com mais frequência com os aplicativos do Facebook, a empresa também poderá aumentar seus negócios de publicidade ou adicionar novos serviços geradores de receita.

Essa mudança, que, segundo Mark Zuckerberg, é um projeto previsto para 2020, simplificará a vida dos usuários e profissionais de marketing. Os usuários não precisarão mais manter conversações em várias plataformas e se, por exemplo, um usuário do Facebook quiser se envolver diretamente com outro usuário que esteja presente apenas no WhatsApp, isso será possível.

Especificamente para profissionais de marketing, essa integração apresenta infinitas oportunidades de envolver e interagir com seus públicos-alvo ativos em cada uma das três plataformas por meio de uma solução unificada. Indiscutivelmente, um dos maiores benefícios dessa mudança seria sua capacidade de reduzir a fragmentação e a complexidade de criar e medir o impacto do conteúdo em três canais diferentes — os principais desafios enfrentados pelos profissionais de marketing atualmente. Como dependem cada vez mais de aplicativos de mensagens para se comunicar com os usuários, ter que gerenciar diferentes públicos-alvo em várias plataformas acaba se tornando uma tarefa difícil.

Além disso, a mudança pode apresentar novas oportunidades de publicidade no WhatsApp e nas mensagens do Instagram. Desde a aquisição do Instagram e do WhatsApp, em 2012 e 2014, respectivamente, esses aplicativos cresceram significativamente para se tornarem alguns dos serviços de mensagens mais populares do mundo. O Instagram agora se tornou a plataforma mais atraente para as marcas que buscam alcançar seus usuários — com uma base de usuários ativa diária de 500 milhões apenas com o Stories — e está superando lentamente o Facebook como a plataforma preferida dos anunciantes. Sua função de mensagens não gera nenhuma receita no momento, portanto, os anúncios no Instagram Messenger podem apresentar um novo formato atrativo e altamente direcionado para as marcas. Talvez seguindo os passos do WeChat, que tem um sucesso notável em monetizar sua plataforma de mensagens, esse movimento pode melhorar a oferta de publicidade do Facebook e abrir novas portas para caminhos adicionais para ambas as plataformas.

No entanto, os planos de integração de Zuckerberg revelaram preocupações com a privacidade e como os dados dos usuários podem ser compartilhados entre os serviços de mensagens, dadas as diferenças nas mecânicas de cada plataforma. Por exemplo, o WhatsApp atualmente exige apenas que os usuários se inscrevam usando um número de celular, enquanto o Facebook Messenger exige que os usuários forneçam detalhes sobre suas identidades reais. O compartilhamento de dados entre as diferentes plataformas, portanto, levantou questões entre aqueles que preferem manter sua identidade em cada plataforma de serviço separada.

Para esse fim, o Facebook ordenou que todos os aplicativos incorporem criptografia de ponta a ponta, um movimento que protege as mensagens de serem vistas por qualquer pessoa, exceto pelos participantes de uma conversa. Isso demonstra como a plataforma está focada em segurança e privacidade — uma preocupação importante para usuários e marcas. Os usuários ficarão mais tranquilos com o fato de poderem se conectar com as pessoas em todos os canais, mantendo a máxima privacidade oferecida pela criptografia.

Como o Facebook busca construir a melhor “família de aplicativos”, a integração será um componente essencial da estratégia da empresa no futuro. Além disso, mesmo ainda no início, o plano de Zuckerberg já mostrou um grande potencial para o que pode ser oferecido aos profissionais de marketing nos próximos anos.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • Mark Zuckerberg

  • facebook

  • Apple

  • Instagram

  • whatsapp

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”