CDP Brasil 2021: O maior evento de Estratégia de Dados do Brasil

Buscar
Background - Tail

post patrocinado

Por

CDP Brasil 2021: O maior evento de Estratégia de Dados do Brasil


20 de setembro de 2021 - 0h00

No dia 14/9, a Tail promoveu o CDP Brasil 2021, o maior evento de Estratégia de Dados Para Marketing do Brasil, com palestras de grandes especialistas, realizado online e gratuitamente.

Os convidados falaram sobre o uso de inteligência de dados e temas relacionados, como marketing de resultado, estratégia de dados unificada, engenharia de dados, plataformas para gerenciamento de dados, LGPD e governança de dados.

Se não conseguiu acompanhar ao vivo, temos uma ótima notícia: as gravações das palestras estão disponíveis por tempo limitado. Dessa forma, você pode conferir o que perdeu ou rever os painéis e palestras que mais gostou.

Clique aqui para acessar as gravações.

Alguns destaques:

Cristiano Nobrega, CEO da Tail, fez uma rápida introdução sobre o contexto que estamos vivendo da transformação digital, reforçando que as ações online são grandes catalisadores de negócios e o uso intensivo dos dados é determinante, e a CDP é a solução para uma série de dores que vem surgindo com o uso intensivo de dados.

CDP (Customer Data Platform) pode soar um assunto um pouco novo, mas o primeiro report sobre CDP foi lançado em setembro de 2013 nos Estados Unidos, pelo CDP Institute, uma organização independente dedicada a levar conhecimento sobre CDPs para o mercado, explicou Cristiano Nobrega.

“Uma CDP (Plataforma de Dados do Cliente) trata da construção de perfis e do compartilhamento de dados entre sistemas”, explicou o keynote speaker do evento, David Raab, CEO do CDP Institute.

No painel Marketing de Resultado: como alcançar bons resultados constantemente, Eduardo Perez, diretor de dados e performance da Globo, reforçou que não existe consenso ainda sobre qual será a solução para o ecossistema, mas quem tem que se preparar muito bem são as grandes empresas, com capacidade de investimento em ciência de dados, para que possam oferecer isso aos demais que não têm essa estrutura.

No painel comandado por Paulo Planet, CRO da Tail, sobre a importância do uso dos dados first party – dados proprietários – das marcas, Diana Rodrigues, diretora de marketing e comunicação da TOTVS, ressaltou que “temos uma riqueza e potencial enorme em nossas bases de dados. Mas eu preciso conseguir utilizá-los e entendê-los adequadamente para saber como falar melhor com meus clientes”.

Já no painel sobre Governança de Dados, o destaque foi importância da organização dos dados e a conformidade com a LGPD, “o principal choque que a lei trouxe é que nunca houve uma legislação que exigisse uma estratégia de governança das empresas no uso de dados”, explicou Marcel Leonardi, especialista em privacidade e proteção de dados da Leonardi Advogados no painel sobre esse tema.

Esse tema ganhou importância especial nesses últimos anos com o uso intensivo de dados nas agendas de marketing. Fernando Babadopulos, diretor de inovação, infraestrutura & conformidade da Tail, aproveitou então para aprofundar o tema governança de dados sob o ponto de vista de produto, explicando como a CDP pode ajudar a garantir a melhor governança em projetos de marketing com o uso intensivo de dados: “A CDP pergunta se existe alguma base legal que se aplica ao banco de dados e cria o banner para captar o consentimento dos usuários no site da empresa.”

Por fim, Fabiane Nardon, CTO na Tail e Gleicon Moraes, VP de engenharia na Gympass, explicam quais são os maiores problemas que dificultam fazer uma boa engenharia dos dados. O papo ressaltou que o volume de dados crescente é um dos problemas, e a falta de ferramentas que se integram. O conteúdo completo do evento está disponível aqui.

Publicidade

Compartilhe