Empreendedor digital: como montar um mídia kit maneiro

Buscar

Comunicação

Publicidade

Empreendedor digital: como montar um mídia kit maneiro

Adrianne Elias, CEO e fundadora da CoCreators, fala sobre a importância da profissionalização na forma como influenciadores apresentam seus trabalhos

Luiz Gustavo Pacete
25 de abril de 2018 - 7h00

O mercado de influenciadores, ou criadores de conteúdo, evoluiu em muitos sentidos, mas ainda é um desafio tornar a relação entre os creators e as marcas e as agências da forma mais profissional possível.

Neste sentido, o mídia kit entra como elemento-chave. Segundo Adrianne Elias, CEO e fundadora da CoCreators, quanto mais original, criativo e autêntico, mais relevante ele será.

Aposte no seu diferencial, seja criativo na venda do seu canal ou negócio, mas não arrisque enfeitar com o que não existe”, diz Adrianne. A seguir, a profissional lista algumas dicas de como montar um mídia kit maneiro e relevante.

A importância da verdade na comunicação (Crédito: Reprodução)

Don’t be fake
Cada vez mais acredito no poder do conteúdo e sigo apostando na força do conteúdo original, criativo e autêntico. Em tempos de tiroteios, de bombardeio de fake news, começa a despertar um público desconfiado, que pesquisa e investiga. Então, criadores de conteúdo e donos de startups de comunicação, minha primeira dica é que seu mídia kit não seja fake. Aposte no seu diferencial, seja criativo na venda do seu canal ou negócio, mas não arrisque enfeitar com o que não existe. Uma hora, as máscaras caem. O mercado vai exigir aquele resultado prometido, mas que pode ser intangível por não fazer parte da sua realidade.

O cuidado diante de vigilância total nas redes (Crédito: TV Globo)

A vida é um Big Brother
Seu canal está sendo vigiado. Seu negócio está sendo observado. Ou seja, sua presença e atuação digital é parte do seu mídia kit. Se não for a porta de entrada, ele será a sala de estar ou a piscina, onde seu potencial patrocinador e parceiro vai curtir uma pool party contigo. Então, seja coerente na linguagem, no conteúdo e nas informações apresentadas no seu mídia kit.

Conteúdo original é premissa (Crédito: Reprodução)

Originalidade
Os seus canais ou o seu negócio muito provavelmente refletem as mudanças do jeito de comunicar. Os meios não são mais os mesmos. Hoje, rádio tem imagem, é app, faz live no Facebook etc. Reinventar-se ou adaptar-se é um desafio. Você não precisa passar por isso. Não precisa sofrer o conflito de manter a tradição, mas com um toque de modernidade! Seu canal ou negócio é nativamente digital. Então, seja disruptivo. Não construa um mídia kit oferecendo formatos tradicionais, como banners e super-banners! Faça do seu mídia kit uma vitrine de experiências, ideias, iniciativas e conteúdos relevantes para o seu potencial parceiro. Não faça do seu mídia kit uma tabela de CPMs.

Detectar diferencial é fundamental (Crédito: Reprodução)

Diferenciais
Por que investir em você? Reconheça e valorize os seus diferenciais. Você, por exemplo, pode não ter milhões de seguidores no Instagram, mas alcança um perfil de seguidores que não acompanham os mais badalados. Como? Com conteúdo relevante e segmentado. Então, valorize isso. Celebridades têm naturalmente milhões de fãs. Mas você pode ser a referência para um público menor, porém, mais engajado na sua causa. Então, deixe clara essa mensagem.

Métrica é importante na composição do mídia-kit (Crédito: Reprodução)

Números
Uma das coisas mais importantes do mídia kit são as informações sobre a sua audiência. Qual é o perfil da sua audiência? Qual é a faixa etária, quantos homens, quantas mulheres, o que a sua audiência normalmente gosta etc. São dados que transmitem segurança para o patrocinador ou anunciante ter certeza de que seus canais ou negócios estão alinhados à estratégia dele, ou seja, que ele vai se comunicar com o perfil desejado.

Ter trabalhado com outras marcas faz diferença (Crédito: Reprodução)

Marcas e cases
Outra informação relevante é se você já trabalhou com outras marcas. Quais cases você pode apresentar para ilustrar o quanto você sabe trabalhar em parceria com marcas. Essas informações são importantes para colocar no seu mídia kit, seja você um creator ou o dono de um negócio de comunicação, pois cases refletem o potencial que você tem a oferecer para o seus possíveis parceiros.

Definir tipo de conteúdo também é importante (Crédito: Reprodução)

Restrições
Outra informação bacana de ter no mídia kit, principalmente no caso dos creators, é o tipo de conteúdo – marcas ou categorias – que você não trabalha. Por exemplo: “sou alérgica à lactose, então não trabalho com produtos desse segmento” ou “sou vegana, então, não produzo conteúdos sobre carnes”. É legal que você antecipe essas informações para os potenciais parceiros, filtrando as propostas que estão de acordo com o seu perfil.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • Conteúdo

  • social media

  • influenciador

  • creator

  • Empreendedorismo Digital

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”