Quem é – e o que pensa – o novo embaixador da Playboy no Brasil

Buscar

Mídia

Publicidade

Quem é – e o que pensa – o novo embaixador da Playboy no Brasil

Com experiência na TV e no YouTube, Elcio Coronato pretende fortalecer a marca da publicação no ambiente digital ao falar de igual para igual com os homens

Bárbara Sacchitiello
22 de março de 2017 - 11h40

Elcio-Playboy

(Crédito: Reprodução)

Desde antes da popularização do YouYube no Brasil, Elcio Coronato já utilizava a internet para publicar vídeos sobre diferentes assuntos e temas de comportamento da sociedade. Com o passar do tempo – e com o aumento da profissionalização da distribuição de conteúdo para a internet – o jovem passou a fazer parte do canal Desimpedidos, que mistura assuntos de futebol e esportes com humor. A experiência na web e a desenvoltura para se comunicar com o público masculino acabaram levando Elcio à programas de TV e, a partir de agora, a um novo desafio multiplataforma.

Nessa terça-feira, 21, Elcio, de 34 anos, foi anunciado como o embaixador da revista Playboy no Brasil. Embora o título se refira à icônica marca de mídia impressa – que após décadas de sucesso no mercado brasileiro foi relançada em em abril do ano passado, sob administração PBB Editora – o foco do trabalho de Elcio será menos no papel e mais no conteúdo da publicação no ambiente digital.

“Ao longo da minha carreira consegui ter a experiência de trazer público de diferentes lugares para o universo digital”, acredita o profissional, citando como exemplo seu atual canal no YouTube, o Coronhada, que conta com mais de 350 mil inscritos e aborda temas relacionados à sexualidade e ao universo masculino. O projeto no YouTube foi criado quando Elcio fazia parte da equipe do SBT na Web, projeto criado pela emissora para trabalhar o conteúdo televisivo em outras plataformas. Na TV aberta, ele também passou pelo programa Legendários, na Record, onde atuou como repórter, promovendo o Teste do Coronato.

 “Existe uma diferença entre os homens que consomem conteúdo pelas mídias tradicionais e pelos meios digitais. Algumas linguagens da internet e do YouTube não são compreensíveis para uma geração mais velha, que não tem o hábito de consumir conteúdo por esses meios. Mas, mesmo assim, é possível atingir diferentes tipos de públicos com o mesmo conteúdo em vídeo”, garante Elcio.

Esse equilíbrio para agradar tanto a nova geração quanto o público mais experiente será a chave com a qual Elcio pretende conduzir sua nova tarefa na Playboy. Responsável pela área de vídeos da publicação, ele pretende levar conteúdos que interessem a homens de diferentes idades e estilos. “É preciso ter uma linguagem que seja interessante e divertida para a geração que está habituado a se inscrever em canais, curtir e compartilhar vídeos e também para os leitores antigos da Playboy, que também vão ao Google e aos sites para procurar assuntos que lhes interessam”, comenta Elcio.

De homem para homem
Ser o embaixador de uma publicação que tem décadas de relacionamento com o público masculino exige uma grande responsabilidade. Para Élcio, a melhor maneira de encarar esse desafio é se colocar no mesmo patamar do público-alvo. “Uma das características que acho que mais agradou o público do Coronhada é o fato de eu conversar e dar conselhos e dicas aos homens não como se estivesse em uma condição privilegiada, mas sim como se fosse um amigo ou irmão mais velho. Homens não gostam que você fale como se fosse o ‘bonzão’, mas sim como alguém que passa pelos menos conflitos e sofre das mesmas angústias que eles. Por isso que, geralmente, o público masculino rejeita a exposição de galãs e de homens bem-sucedidos no conteúdo das publicações. Esses caras causam ciúmes aos leitores”, explica.

Essa abordagem mais próxima deve ser utilizada nos diversos tipos de vídeo que a Playboy publicará em seu canal oficial no YouTube e também nas redes sociais. Bastidores de ensaios fotográficos, coberturas de festas, concursos culturais com o espectador, conversas sobre comportamento e outros assuntos farão parte do canal. “A meta é publicar, no mínimo, um vídeo por dia”, promete. Um dos primeiros trabalhos do profissional na publicação já está no ar: o concurso para selecionar garotas que irão aparecer na publicação. Veja:

 

O que querem os homens?
Na opinião de Elcio, as duvidas e angústias da geração jovem masculina não são tão diferentes daquelas tidas pelos antigos leitores da Playboy, há décadas atrás. “O homem, basicamente, continua tentando saber o que a mulher pensa. A partir daí, ele constrói todos os seus conceitos a respeito de relacionamento, trabalho, bem-estar, qualidade de vida, sexo e outros assuntos”, acredita.

Essa abordagem também é, na visão de Elcio, uma maneira de colocar as mulheres no centro do conteúdo da publicação. “Embora a Playboy seja feita para homens, a partir do momento em que tentamos desvendar o pensamento feminino para os nossos leitores, também damos voz às mulheres, fazendo um conteúdo mais diverso e equilibrado”, pontua.

O novo embaixador destaca que o investimento em conteúdo digital sempre terá como proposta fortalecer a marca da revista. “A publicação continua sendo o sol, ao redor do qual orbitam diversos outros tipos de conteúdo. Faremos concursos, promoções e estratégias sempre conectando o conteúdo da mídia impressa aos canais digitais’, promete Elcio.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • Elcio Coronato

  • PBB Editora

  • Revista

  • Conteúdo

  • digital

  • videos

  • playboy

  • Homens

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”