Gamers brasileiros estão jogando e gastando mais

Buscar

Marketing

Publicidade

Gamers brasileiros estão jogando e gastando mais

Pesquisa da NZN Intelligence indica, ainda, que jogadores também estão buscando mais conteúdo sobre o mercado

Amanda Schnaider
22 de julho de 2020 - 6h06

72% dos gamers brasileiros ampliaram o período dedicado aos jogos, de acordo com a pesquisa da NZN Intelligence (Crédito: EvgeniyShkolenko/iStock)

Com cada vez mais tempo em casa, por conta do isolamento social causado pela pandemia da Covid-19, o comportamento das pessoas mudou e a busca por produtos de entretenimento para lazer e distração dentro de casa aumentou. De acordo com estudo da NZN Intelligence, plataforma de inteligência e pesquisa da NZN, 72% dos gamers brasileiros ampliaram o período dedicado aos jogos, sendo que 34% disseram ter aumentado em mais de quatro as horas jogadas; 27%, duas horas; 20%, três horas; e 13%, um hora.

Renan Hamann, head de brand publishing da NZN, afirma que o objetivo da pesquisa é entender o comportamento e os novos hábitos da população durante a pandemia e ajudar as marcas e anunciantes a direcionar suas estratégias de comunicação com base nesses comportamentos, principalmente agora em que a prioridade do consumidor vem mudando com certa frequência. “Com a pandemia de Covid deixando mais pessoas em casa, é claro que haveria a necessidade de investimento delas em novas formas de entretenimento”, diz.

Por falar em investimento, segundo o levantamento, que entrevistou mais de cinco mil pessoas em maio de 2020, 48% dos jogadores elevaram os investimentos neste tipo de entretenimento. Com isso, 45% têm gastado R$ 50 a mais, 22%, de R$ 50 a R$ 100 a mais; 10%, de R$ 100 a R$ 150 a mais; e 21%, acima de R$ 150 a mais com jogos, assinaturas e acessórios do que no período anterior à pandemia. Segundo o head de brand publishing da NZN, esses 21% que estão dispostos a gastar R$ 150 a mais do que o habitual por mês com jogos foi o que mais surpreendeu na pesquisa. “Isso significa que um a cada cinco jogadores comprará um jogo a mais por mês ou finalmente comprar o controle extra para jogar com os filhos ou com os parceiros”, analisa.

Entre as categorias de jogos mais buscadas pelos gamers estão aventura e ação (51,6%), first person shooter — tiro em primeira pessoa (45,1%), RPG (38,7%) e esportes (17,8%). Além disso, 55,3% dos entrevistados têm jogado no formato multiplayer. Já entre os jogos que mais atraem estão Counter-Strike: Global Offensive (CS: GO, League of Legends, Rainbow Six Siege, Fortnite e Playerunknown’s Battlegrounds (PUBG). Entre as plataformas, o PC aparece na liderança como a melhor plataforma para jogar (53,3%), seguido de PlayStation (19,3), mobile (13,6%) e Xbox (11,2%). Além disso, para 45,3% dos entrevistados, o computador é considerado a melhor plataforma para jogos pela performance superior em relação às demais.

Por fim, o levantamento da NZN indica que 48% dos entrevistados têm buscado mais conteúdos sobre games durante a pandemia, e para 59,5% deles o YouTube é a melhor fonte de informações sobre o segmento, seguido por sites especializados, amigos ou familiares, redes sociais e streaming.

**Crédito da imagem no topo: Soumil Kumar/Pexels

Publicidade

Compartilhe