Disney vende canais de esporte nos EUA por US$ 10 bilhões

Buscar

Mídia

Publicidade

Disney vende canais de esporte nos EUA por US$ 10 bilhões

Sinclair Broadcast Group compra rede regional, no contexto da aquisição da Fox pelo grupo


3 de maio de 2019 - 16h38

Como parte do acordo para aprovar a aquisição da 20th Century Fox pela Disney, a companhia vendeu os canais regionais de esporte do grupo Fox. Nesta sexta-feira, 3, o Wall Street Journal noticiou que o Sinclair Broadcast Group comprou 21 dos 22 canais do gênero por US$ 10 bilhões. O único de fora do pacote, o Yes Network, foi adquirido por um conglomerado formado por pelos Yankees, time de beisebol de Nova York, a Amazon e a própria Sinclair, por US$ 3,5 bilhões.

A imposição faz parte de regulações antitruste, que controlam práticas anticompetitivas como o monopólio. Neste caso, da audiência. Com os canais esportivos regionais da Fox, a Disney aumentaria o controle da audiência esportiva, uma vez que já possui os canais da ESPN. No Brasil, se somados ESPN e Fox Sport, a empresa ficaria com 30 a 40% da audiência da TV paga.

Depois de assinar o acordo de US$ 71,3 bilhões para comprar a Fox em março deste ano, a Disney ganhou o prazo de 90 dias para vender os canais esportivos da Fox. No Brasil, a Fox Sports ainda está em negociação.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • ESPN

  • Fox

  • fox sports

  • amazon

  • disney

  • 20th Century Fox

  • Sinclair Broadcast Group

  • Sinclair

  • The New York Yankees

  • Yes Network

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”