Como será o mundo daqui a 150 anos? Pixel Show busca respostas com criatividade e olhar digital

Buscar

post patrocinado

Por Zupi

Como será o mundo daqui a 150 anos? Pixel Show busca respostas com criatividade e olhar digital

Pixel Show convida criativos e profissionais de diversos setores da economia criativa para avaliar mudanças desse ano e imaginar as que virão nos próximos


29 de setembro de 2020 - 18h19

O Pixel Show, maior festival de Criatividade da América Latina, vai reunir profissionais dos setores de inovação e criatividade para questionar: Como você imagina o mundo daqui a 150 anos? O encontro será, pela primeira vez em 16 anos, totalmente digital.

Na semana de 12 a 18 de outubro, o público vai acompanhar um Pixel Show online e estendido – com sete dias de duração e muitos palestrantes, de diferentes continentes, para falar do amanhã. Para acompanhar as atividades pagas, o acesso será pelo site pixelshow.co e o aplicativo do Pixel Show, disponível para telefones Android e iOS. Já no site www.pixelshow.co/live estarão reunidas as atrações gratuitas e ainda haverá a feira virtual e divulgação de marcas artesanais no feira.pixelshow.co. E utilizando o promocode MMPS20 a sua galera tem acesso a 20% de desconto na compra do ingresso da conferência!

Co-Presidente e CCO da Agência Africa fala sobre a importância do festival para o mercado criativo e publicitário!
De acordo com Sergio Gordilho, durante LIVE realizada em 16/agosto passado a importância é crucial para a manutenção do segmento como um todo.

Futuro caótico vindo das ruas?
Entre os palestrantes internacionais, o Pixel Show 2020 vai receber Mattias Adolfsson, ilustrador de marcantes obras de cidades abarrotadas de prédios, em excelentes perspectivas e com personagens pitorescos. O suéco é mestre em Design Gráfico e trabalhou por dez anos fazendo jogos de computador, até largar o mouse e voltar para o lápis. A partir dai, passou a ser consultor de criação no Google, Nickelodeon, Warner Brothers, Dreamworks, Disney e muitas outras grandes companhias.

Sobre realidade, futuro e seus retratos de um mundo caótico, Mattias acredita que “quanto mais você desenha a realidade, mais você estará apto a desenhar o que vem da sua imaginação”. No caso dele, misturar os dois foi a chave do sucesso. “Vejo que é sempre bom ter a sua criatividade para recorrer, é como se estivéssemos em um universo paralelo. Estou acostumado a trabalhar em casa, sem sair, mas diante dos últimos acontecimentos, só espero termos um planeta em formato reconhecível”, avalia, sobre o futuro.

Também no hall internacional, vale conferir a apresentação de Ben Eine, um dos artistas de rua mais bem-sucedidos do mundo e considerado pioneiro da aplicação da Tipografia dentro do Grafite. Ele iniciou sua carreira há mais de 30 anos, pintando letras enormes, brilhantes e coloridas em venezianas por todo o leste de Londres.

A aclamação internacional de Eine foi reforçada quando o primeiro ministro do Reino Unido, David Cameron, presenteou o presidente Obama, em 2010, com um de seus trabalhos. Suas obras se destacam nas coleções permanentes do V & A Museum London, Museu de Arte Moderna de Los Angeles, Museu de Arte Contemporânea de São Francisco, Museu de Arte de Rua Urbana de Berlim. Em 2018, Eine criou a maior obra de arte de rua do mundo, o mural CREATE, enorme obra pintada em terreno industrial no leste de Londres.

Temos ainda uma “invasão holandesa” com uma dezena de criativos deste país que trarão muita inspiração e conhecimentos incríveis sobre mercados criativos, sendo o mais “diferente” deles o da Biomimic Studio que faz robôs animatronic para filmes, parques e inúmeras outros usos, como por exemplo a última trilogia do filme Star Wars. Temos também Media Monks com Jouke Vuurmans, além da Amsterdam WorldWide com seu fundados Brian Elliot e também o Studio Dumbar com Liza Enebeis, dentre outros criativos incríveis.

Sem contar a palestra do israelense Yossi Lemel e a sua exposição de posters sobre a atual pandemia global do COVID19, tema tão impactante em nossas vidas e que foi, por este mestre do design gráfico, trabalhado de forma criativa para gerar arte, cultura e conhecimento, além de entretenimento. A exposição estará disponível no site do festival para acesso gratuito e público. Veja em https://pixelshow.co/exposicao-yossi-lemel/

Tudo digital?
Se para alguns artistas o processo de criação em casa já era comum, o mundo dos negócios precisou se adaptar mais depressa do que se imaginava. “Vivemos uma aceleração tecnológica inédita na nossa história, que torna o ambiente mais complexo e incerto — consequentemente, aumentando a dificuldade para conseguirmos avaliar cenários distantes de forma detalhada”, explica a especialista em negócios digitais e inovação Martha Gabriel, que será keynote de abertura da Conferência e estará no Pixel Show para ajudar a encontrar oportunidades diante desta revolução.

Para Martha, o desafio nos negócios é sairmos da programação normal de nosso cérebro para encontrar o outro lado da moeda. “Qualquer mudança traz sempre ameaças e oportunidades, sempre. Mas as pessoas tendem a prestar mais atenção no lado ruim das crises, pois nosso cérebro foi configurado para isso — para garantir a sobrevivência, precisamos estar mais atentos às ameaças do ambiente, do que às alegrias. Se deixarmos o nosso racional atuar e não nos permitimos ser dominados pelas emoções negativas da crise, conseguimos encontrar algo bom que nos alavancará pós pandemia”, comenta.

E neste caminho, ela avalia que a criatividade permite criar visões de futuro, enquanto a tecnologia ajuda a mapear sinais e encontrar possibilidades para um novo tempo.

Essa mesma tecnologia, capaz de ajudar o processo de produção futura, já está mudando o nosso presente. Ella Uzan, fotógrafa de moda de Israel, que enfrentava dificuldades de agenda para vir ao evento presencial, estará no Pixel Show online. A rotina corrida de trabalho e suas crianças adiaram a vinda da fotógrafa no ano passado. “Acho incrível que agora muitas pessoas poderão estar lá, de qualquer lugar; então será incrível compartilhar e inspirar todas as pessoas que participam, de uma forma não tradicional e já mais futurista!”, brinca Ella.

Ella é conhecida por criar em suas fotos técnicas e efeitos que escola nenhuma é capaz de ensinar. Usando materiais e ângulos de câmera, as imagens imprimem efeitos que fazem toda a diferença no resultado final. É possível dizer até que Ella é a percursora dos filtros instagramáveis, mas no papel.

O futuro digital é a aposta do designer Yam Ben Adiva, da Yambo Studio. O profissional de Israel é especialista em CGI – imagens geradas por computador. Com a tecnologia, ele mistura arte, criatividade e efeitos 3D para criar cenários completamente inexistentes que acompanham a publicidade de produtos sofisticados. Para Yam, “o CGI deve ganhar ainda mais força nesse período pós pandemia, pois as empresas perceberam que não precisam ter estúdios, locações fantásticas e elenco, uma vez que tudo isso pode ser criado em computador”.

Mais destaques internacionais do Pixel Show 2020
Abbott Miller – Sócio do Pentagram
Aos 60 anos, o designer gráfico americano é um dos sócios da cooperativa de design mais inovativa e criativa do cenário. Miller lidera projetos culturais e de visibilidade pública, como exposições, livros, revistas, projetos web e interativos. A Pentagram é uma cooperativa formada por cerca de 20 profissionais que trabalham em conjunto e o lucro dos trabalhos é dividido entre todos. As grandes decisões são tomadas em reuniões que ocorrem durante o ano, a partir de um consenso. A cooperativa foi fundada em Londres, em 1978, e atualmente possui filiais quatro filiais, três nos EUA e uma na Alemanha.

Liza Enebeis – Studio Dumbar. Palestra: O DNA das marcas e sua comunicação
O Studio Dumbar é uma agência internacional percursora de novas tecnologias e técnicas audiovisuais para marcas. É responsável por projetos de design gráfico, identidade visual, posicionamento de marca, estratégia e web. E Liza está à frente de todos os projetos. Liza Enebeis estudou na Parson School of Design, em Paris, e se formou em Design pela Royal College of Art, em Londres. Em 2018, foi eleita membro da associação de design AGI, Alliance Graphique Internationale.

O Studio Dumbar faz parte da Dept, uma rede digital internacional. O Dept reúne as melhores agências em criatividade e tecnologia.

Michiel Schuurman. Palestra: Uma exibição vulgar de poder
Como artista gráfico, ele é especialista em tipografia, padrão e design de pôsteres, adotando uma abordagem destemida e ousada. O padrão divino da mandala ou o crescimento de fungos pode ser um ponto de partida. Depois de se formar em Amsterdã, a carreira de Schuurman decolou com seu notável design de pôster – desafiando as restrições e o valor comunicativo da mídia. Schuurman cria novos esquemas de cores que têm fortes referências à cultura pop – desenhos animados, grafite e skate. Sem surpresa, em 2012, Schuurman foi convidado a contribuir como designer têxtil para a lendária empresa holandesa de tecidos de cera Vlisco – conhecida por suas impressões complexas.

Daniel Rodrigues & Rafael Araujo – Buck estúdio. Palestra: Animação e Processo Criativo
A Buck é um estúdio referência em animação e assina desde aberturas animadas de filmes de cinema à campanhas publicitárias de grandes marcas. Global, mas com sede nos Estados Unidos, o estúdio conta com o talento dos brasileiros Daniel e Rafael, que descrevem seus trabalhos como “encontrar oportunidades criativas em cada desafio – não apenas para pensar, mas para fazer – e, finalmente, criar peças extraordinárias para o mundo”.

Para conferir as palestras da Conferência do Pixel Show é preciso adquirir ingresso pelo site pixelshow.co. São três tipos de entrada, mas todos dão acesso às palestras. Para quem adquirir o ingresso Black, há também a participação em mentorias e meet&greet com palestrantes.

Com o propósito de fomentar, inspirar, gerar e compartilhar conhecimento, este ano todo o conteúdo da conferência internacional de criatividade ficará disponível, apenas para quem adquirir ingresso para a conferência, por mais duas semanas após a sua realização, permitindo algo que no evento presencial nunca ocorreu, a possibilidade de rever as apresentações ou ainda assistir a todas outras que não houve tempo hábil para acompanhar, pois ficarão gravadas.

Atrações gratuitas para a família
Além da conferência, que reúne os principais profissionais do setor de arte, criatividade, tecnologia e inovação, o Pixel Show online vai manter sua tradição de proporcionar atividades interativas de forma gratuita para todas as idades. No dia 12 (dia das crianças), haverá dentre os conteúdos deste dia, alguns voltados ao público infanto-juvenil, que vale a pena acompanhar.

Durante toda a semana do festival, uma série enorme de conteúdos de diversos estilos será apresentado, com acesso gratuito, para que o público geral possa adquirir conhecimento, inspirar-se e aprender muita coisa sobre as mais variadas áreas da Economia Criativa. Além de palestras Sharp Talks, painel de ilustração colaborativo há alguns exemplos de outras atividades tais como:

– Experimentação de novos games. Produtores independentes apresentam jogos promissores para seus mercados. Com link disponível, crianças a partir de sete anos podem brincar no game que ajuda a salvar os animais selvagens de caçadores ou completar as missões de uma aventura no campo, com gráficos hiper realísticos e imagem HD.
– Apresentação musical de bandas e artistas independentes pré-inscritos e selecionadas pela curadoria do evento.
– Performances e live art que aproxima artista e público. Serão exposições de esculturas, murais e artes sendo preparadas ao vivo, como os insetos cheio de detalhes do Isopresso Ballon diretamente do Japão, onde o artista Masayoshi Matsumoto mostra como faz seus projetos em um vídeo tutorial de escultura em balão.
– Oficinas e workshops que serão apresentados ao público geral para que possam exercitar sua criatividade mesmo estando em suas casas ou trabalho, como por exemplo os idealizados e oferecidos pela equipe da 3M e também da Leo Madeiras, patrocinadoras do festival.
– Desafios e tutoriais que serão apresentados pela LUG BRASIL (LEGO Users Group), grupo de mega fãs e escultores em blocos desta marca tão conhecida por todo o mundo!
– Sessões de filmes curtos e criativos que são oferecidos pela parceira STASH Magazine já há alguns anos durante o festival Pixel Show e que atraem muita atenção.
– Estandes e produtos de marcas parcerias também estarão no espaço da feira. É possível visitar as janelas de cada empresa, fazer um tour virtual que apresenta seus produtos a venda e negociar direto com o proprietário, sem interferência do Pixel Show, que tem como objetivo ajudar às marcas a superarem este período tão difícil que estamos vivendo, ainda mais para quem sobrevive através de exposição em eventos. Apenas nos dias 17 e 18 (sábado e domingo) os expositores estarão à disposição para atender através de vídeo chamadas online, porém durante todos outros dias da semana suas páginas poderão ser acessadas e negócios serem gerados antes mesmo da feira abrir para atendimento ao vivo.

Oportunidade profissional
Quem adquire o ingresso para o Pixel Show 2020 ganha duas oportunidades de qualificação profissional. Isso porque, neste ano, o ingresso da Conferência do Pixel Show também dá acesso gratuito à oportunidade de cursar, de graça, um dos mais de 500 cursos da Crehana.com – plataforma global de ensino online. No imenso leque da Crehana, é possível encontrar aulas de web design, fotografia, ilustração, negócios e marketing digital, dentre inúmeros outros. Os conteúdos são voltados à prática, para garantir que o aluno termine o curso apto a trabalhar com o conteúdo que aprendeu. Durante o mês de outubro, quem adquiriu ingresso para a conferência do Pixel Show, poderá acessar por volta de 70 cursos em idioma português (nativo, dublado ou legendado).

Sobre o Festival Internacional de Criatividade Pixel Show
O Pixel Show é o maior festival de criatividade da América Latina e acontece anualmente em São Paulo desde 2005. O evento está no calendário oficial de eventos da Cidade de São Paulo. Na última edição, o festival reuniu mais de 55 mil pessoas para muita inovação, networking e negócios. O Pixel Show tem como tema central tendências, inspirações, cultura, arte, inovação e tecnologia, buscando fomentar e abastecer com ideias o mercado da economia criativa. Em 2019, o festival foi finalista no prêmio Cultura do Estado de São Paulo. As principais notícias do evento e deste mercado circulam durante todo o ano nas redes sociais do festival e na revista Zupi, veículo oficial do Pixel Show.

O festival é realizado com o apoio do Programa de Ação Cultural, e apresentado pelo Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa e a Zupi. O Pixel Show 2020 conta com o patrocínio de 3M, Leo Madeiras e Meio&Mensagem. O evento ainda conta com o apoio do Consulado Geral do Reino dos Países Baixos em São Paulo e também do Consulado Geral de Israel em São Paulo.

Sobre a Zupi.Live
Hub de criatividade especializado na produção de eventos (presenciais, híbridos e online), geração de experiências, construção de estandes e feiras, curadoria, exposição, além de projetos editoriais e especiais, cursos, workshops e palestras da Economia Criativa. Zupi.Live é desde 2005 a produtora do maior festival de criatividade da América Latina, o PIXEL SHOW, e produtora da Revista ZUPI de arte e criatividade – ambos projetos patrocináveis via lei de incentivo à cultura do Estado de SP, o PROAC.

Se quiser patrocinar ou participar de alguma forma e trazer sua marca para o PIXEL SHOW, entre em contato com info@zupidesign.com

Publicidade

Compartilhe

Veja também